Banner gripe

Aposentado começa ano se endividando em R$ 4 bilhões

Empréstimo com desconto de até 30% no benefício dobrou no mês de janeiro

Comentar
Compartilhar
23 MAR 201401h44

Mais de 1,6 milhão de aposentados e pensionistas, que não tiveram aumento real neste ano e lutam para repor as perdas nos benefícios, começaram o ano de 2014 endividados e comprometendo em cerca de 30% os seus benefícios mensais do INSS.

É quer as operações de crédito consignado realizadas por aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) totalizaram R$ 3,974 bilhões em janeiro de 2014. Em valores nominais — isto é, sem considerar a inflação — o resultado foi 8,74% superior ao mesmo período de 2013, quando foram liberados R$ 3,655 bilhões. Em relação a dezembro de 2013, quando foram registrados R$ 2,692 bilhões, houve aumento de 47,59%.

Em número de operações, janeiro de 2014 registrou 1.608.182 contratos, número 125,47% superior ao de dezembro de 2013, quando 713.245 contratos foram efetivados. Comparando com o mesmo mês de 2013, houve redução de 5,13%. Em janeiro de 2013, a quantidade de operações correspondeu a1.695.119 contratos.

Ao se considerar a margem consignável para empréstimos de até 30% da remuneração líquida dos aposentados e pensionistas, ou de até 10% exclusiva para a modalidade cartão de crédito – na qual os juros costumam ser mais altos –, no primeiro mês de 2014, os valores consignados por meio de empréstimo pessoal representaram a quase totalidade das operações de crédito.

Operações de consignado do INSS em janeiro de 2014 registrou 1.608.182 contratos (Foto: Matheus Tagé/DL)

Empréstimo pessoal

Nessa modalidade, em janeiro de 2014 foram emprestados R$ 3,968 bilhões em 1.605.872 contratos efetivados. A soma dos recursos ficou 8,61% acima do registrado em igual mês do ano anterior, quando foram contratados R$ 3,654 bilhões.

Em número de operações, de modo diverso, houve diminuição ao se comparar janeiro de 2014 com o mesmo mês de 2013. Foram realizadas 1.605.872 operações em janeiro de 2014 e 1.676.904 no mesmo mês do ano anterior, o que representou diminuição de 4,24%.

Em relação a dezembro de 2013, quando foram emprestados R$ 2,684 bilhões em 709.798 operações, foi registrado aumento de 47,85% no valor e de 126,24% na quantidade de contratos.

Cartão de crédito

O valor das operações com cartão de crédito registrou aumento em janeiro de 2014 em relação ao mesmo mês do ano anterior. O total das operações foi de R$ 5,501 milhões, 515,19% maior que o registrado em janeiro do ano anterior, quando foram realizadas 18.215 operações, correspondentes a R$ 894 mil. O número de contratos nessa modalidade, que em janeiro de 2014 somou 2.310, foi 87,32% inferior.

Em janeiro de 2014, do total de operações de empréstimo pessoal e com cartão de crédito, 990.692 foram efetuados por segurados que recebem até um salário mínimo. Esses aposentados e pensionistas responderam por R$ 1,682 bilhão em operações. Nessa faixa de remuneração, em média, os segurados contrataram, no empréstimo pessoal, R$ 1.698,14.

Colunas

Contraponto