X

Política

'Sou amigo de Haddad, mas ele é inexperiente, não conhece o Brasil', diz Ciro

Questionado se seu passado ligado ao PT poderia contaminar sua campanha, ele diz ter sido poupado por Deus 'do sentimento de medo'

Folhapress

Publicado em 14/09/2018 às 21:30

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Ciro Gomes (PDT) disse ter amizade com Fernando Haddad (PT) / Divulgação/Facebook

Em rápida passagem por Porto Velho (RO) nesta sexta-feira (14), o presidenciável Ciro Gomes (PDT) disse ter amizade com Fernando Haddad, mas duvidou da capacidade do petista de ser presidente do Brasil.

"Sou muito amigo do Haddad de longa data. Tenho por ele mais do que respeito e afeição. Entretanto, estamos em campanha e eu preciso dizer às pessoas o que difere a minha candidatura da dele", disse Ciro.

"E eu atribuo a ele um único defeito, nada que o tempo possa resolver: inexperiência. Até o dia em que ele souber onde fica Ji-Paraná, Vilhena, Ariquemes [cidades do interior de Rondônia], em que souber os graves problemas da fronteira com a Bolívia, souber os constrangimentos que Rondônia têm para processar seu gado, sua agricultura. Já se passaram dez anos e ele não conhece o Brasil, e o Brasil não pode mais repetir a experiência da Dilma", completou.

Questionado se seu passado ligado ao PT poderia contaminar sua campanha, Ciro diz ter sido poupado por Deus "do sentimento de medo".

"A gente é o que a gente é. Eu não tenho nenhum arrependimento de ter sido ministro do primeiro mandato do Lula. Pelo contrário: tenho orgulho. Ajudei nas reuniões que formularam o Bolsa Família por exemplo. Tive muito orgulho de ter sido o encarregado de confiança do Lula para fazer a transposição do São Francisco, que é a obra mais importante do ponto de vista físico do governo dele", afirmou, dizendo que afastou-se "quando eu vi que as contradições começaram a acontecer".

"As pessoas compreendem isso, porquê lá atrás eu já tinha ajudado a fazer o Plano Real, que o PT ficou contra. Se você quiser saber onde eu caminho, eu caminho para ajudar o Brasil, pouco importa qual o partido", disse.

Ciro também disse que há muita interferência do Poder Judiciário no atual cenário político brasileiro. "O Brasil está fazendo muita bobagem com essa judicialização da política".

O candidato fez uma caminhada no centro da capital de Rondônia e visitou o Mercado Central. A previsão era de visita ainda nesta sexta a Rio Branco e Manaus, e, no sábado (15), a Boa Vista, Macapá e Belém.

Apoie o Diário do Litoral
A sua ajuda é fundamental para nós do Diário do Litoral. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós do Diário do Litoral temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para o Diário do Litoral continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Cotidiano

Sabesp interrompe abastecimento de água em bairros de São Vicente

Serviços podem interferir no fornecimento nesta semana e na próxima

RODOVIAS

Consórcio Litoral Paulista vence leilão de concessão do Lote Paulista

Evento aconteceu na manhã desta terça-feira (16)

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter