X

Política

Projeto que regulamenta trabalho por aplicativo deve ficar pronto em janeiro

Novo prazo foi estabelecido pelo ministro em coletiva de imprensa realizada nesta quinta-feira (21)

LUCAS MARCHESINI - Folhapress

Publicado em 21/12/2023 às 19:15

Atualizado em 04/03/2024 às 10:25

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

A mesa de negociação estabelecida pelo MTE (Ministério do Trabalho) permitiu um acordo entre as empresas de transporte de pessoas e os motoristas / Valter Campanato/Agência Brasil

O ministro do Trabalho, Luiz Marinho, quer fechar o texto do projeto de lei que regulamenta o trabalho por aplicativo até meados de janeiro. O novo prazo foi estabelecido pelo ministro em coletiva de imprensa realizada nesta quinta-feira (21) para fazer um balanço das atividades da pasta em 2023.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

"Fechamos as bases econômicas, resta escrever isso, mas escrever é tão importante ou mais do que as bases negociais. Vamos combinar data em mês de janeiro para [o presidente] Lula assinar e entregar ao parlamento", disse.

A mesa de negociação estabelecida pelo MTE (Ministério do Trabalho) permitiu um acordo entre as empresas de transporte de pessoas e os motoristas. O mesmo não aconteceu com as companhias de entrega de mercadorias.

"Sempre estaremos abertos para novas propostas. Se desejarem, estamos abertos para voltar a mesa e fazerem proposta a tempo. Quando encaminharmos projeto de lei, se não tiver acordo, vamos apresentar e dar ao parlamento a visão do governo com os mesmos conceitos do transporte de pessoas", pontuou Marinho.

Outro tema em aberto para 2024 no MTE é o destino dos recursos do FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador). Uma lei aprovada em 2019 permite que parte dos recursos do fundo sejam utilizados para financiar o déficit da Previdência.

O MTE discorda da medida porque julga que a medida enfraquece o propósito do fundo, que é proteger o trabalhador desempregado e investir em projetos que geram empregos.

Caso o projeto avance, o Tesouro Nacional deveria assumir o que hoje é pago pelo FAT para a Previdência. "É necessário a partir da Reforma Tributária um capítulo ser destinado a recompor força do FAT. Isso é agenda em aberto com [o ministro da Fazenda, Fernando] Haddad, que não fechamos aguardando tributária", apontou Marinho.

"O que o MTE reivindica é que recursos destinados entre 20 e 24 [para a Previdência] sejam compensados gradativamente para recompor o FAT", acrescentou.

Para 2024, Marinho também quer mudar as regras do saque-aniversário do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço). Essa é uma das prioridades de Marinho, mas que ele não conseguiu concluir em 2023.

"Infelizmente não consegui equacionar junto ao governo e parlamento essa solução. Continuo militando para resolver e previsão é o 1° trimestre de 2024. Tenho pactuado no governo para encaminhar no início do ano legislativo, até março. Não culpo ninguém [pela demora], culpo eu mesmo pela minha incapacidade de não ter resolvido", disse.

Apoie o Diário do Litoral
A sua ajuda é fundamental para nós do Diário do Litoral. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós do Diário do Litoral temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para o Diário do Litoral continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Cotidiano

Sabesp interrompe abastecimento de água em bairros de São Vicente

Serviços podem interferir no fornecimento nesta semana e na próxima

RODOVIAS

Consórcio Litoral Paulista vence leilão de concessão do Lote Paulista

Evento aconteceu na manhã desta terça-feira (16)

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter