X

FUNDADOR DO NOVO

Amoêdo diz que Bolsonaro transformaria Brasil numa ditadura e volta a defender voto em Lula

Eleger Lula no 2º turno, disse João Amoêdo, foi a única forma de evitar um golpe que aconteceria 'com grande chance de sucesso em 2026'

Bruno Hoffmann

Publicado em 10/02/2024 às 15:56

Atualizado em 10/02/2024 às 16:04

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

João Amoêdo / Divulgação

O empresário João Amôedo usou as redes sociais nesta sexta-feira para voltar a defender o seu voto em Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no segundo turno das eleições presidenciais de 2022. A fala do fundador e ex-integrante do Novo se deu após a operação da Polícia Federal para apurar organização criminosa que atuou na tentativa de golpe de Estado no Brasil. 

“[Eleger Lula] Era a única forma de evitarmos um golpe que aconteceria com grande chance de sucesso em 2026. O resultado da reeleição de Bolsonaro seria um Supremo totalmente aparelhado, as Forças Armadas devidamente submetidas às suas vontades, onde a realidade seguiria sendo distorcida pela desinformação e a espionagem de adversários políticos chegaria a níveis ainda piores”, escreveu o liberal, pelo X.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

“Muito provavelmente, começaríamos o ano de 2027 em um regime de exceção sob o comando de Bolsonaro”, continuou.

O ex-presidenciável também afirmou que, agora, é preciso punir com rigor todos os envolvidos na suposta tentativa de golpe, civis e militares. “[Temos que] Virar essa página e iniciar a construção - sem populismo, sem revanchismo, com disposição, com visão de longo prazo e lideranças coerentes - do Brasil que queremos. Estamos atrasados”, completou.

Ex-presidente do Novo, Amoêdo teve sua filiação suspensa pela legenda poucos dias após ter declarado apoio a Lula no segundo turno das eleições de 2022. Desde então o empresário passou a ser crítico constante do partido. Ele não se filiou a nenhuma outra legenda desde então.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Santos

Vamos comemorar? 15ª Festa de Portugal será em junho

Um dos principais atrativos do evento é a Praça de Alimentação, com a venda de tradicionais pratos típicos, doces conventuais, cervejas e vinhos portugueses

Santos

'Encontro das Cidades ODS' contará com reflexão e ação pela Agenda 2030

Evento acontece em junho, no Centro Histórico de Santos

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter