Brasil

Menina de 5 anos é queimada viva e morta pela mãe, tia e avós em ritual satânico

A criança teria sido incendiada durante um ritual satânico para evocar espíritos malignos e perversos

Da Reportagem

Publicado em 21/04/2022 às 14:56

Compartilhe:

*Imagem meramente ilustrativa tirada do filme "The Reincarnation of Isabel" (1973) / Divulgação/Internet

Uma menina de 5 anos foi morta de forma cruel por sua própria família em Frutal, no Triângulo Mineiro. Segundo informações divulgadas pela polícia, os responsáveis pelo crime seriam seus avós, sua mãe e sua tia. A criança teria sido incendiada durante um ritual satânico para evocar espíritos malignos e perversos.

A crueldade aconteceu no dia 20 de março e os suspeitos foram presos na última quarta-feira, 20 de abril. A criança teve o corpo queimado durante o ritual macabro que, segundo a polícia, visava evocar espíritos malignos e perversos, algo ligado ao satanismo. No hospital, os familiares disseram que ela havia sofrido um acidente ao tentar manipular a churrasqueira dos avós, o que gerou desconfiança nos médicos pela gravidade dos ferimentos (todos letais).

A Polícia Civil, então, passou a investigar a fundo o caso e concluiu que a família participava de rituais satânicos.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram e mantenha-se bem informado.

O delegado do caso, Murilo Cézar Antonini Pereira, disse que a mãe da menina também deu entrada no hospital da cidade com queimaduras. O motivo sustentado por todos era o de que a criança se queimou na churrasqueira e a mãe, ao tentar salvá-la, também foi vítima das chamas. Porém, eles se esqueceçam da competência da polícia e da perícia, que identificou indícios de que a história não era bem essa.

"Após laudos periciais e colhermos depoimentos de várias testemunhas, descartamos a hipótese de acidente doméstico em um churrasco, envolvendo álcool e churrasqueira, e passamos a investigar o caso como um crime. As investigações demonstraram que a vítima teria participado de ritual de evocação e incorporação de espíritos malignos, na companhia dos avós, da tia e da mãe, sendo que um líder espiritual teria jogado álcool com ervas no corpo da criança e, posteriormente ateado fogo, usando uma vela e queimando-a viva", disse o delegado.

Os avós, a tia, a mãe e o líder espiritual foram presos temporariamente e submetidos a exames de corpo de delito.

Eles estão sendo investigados por homicídio doloso, quando há intenção de matar.

*As informações são do DOL online e do Estado de Minas

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

São Vicente

Cidade do litoral de SP inicia festival gastronômico com delícias à preços baixos

É a 9ª edição do evento, que conta com 50 restaurantes e mais de 100 opções de pratos e lanches

Diário Mais

Fenômeno climático La Niña chega em agosto e também atingirá o litoral de SP

Evento climático é conhecido por resfriar as águas do oceano pacífico

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter