X

VISITA À INDIA

Lula associa terremoto no Marrocos a mudança climática

Segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês), estatisticamente, há distribuição igualitária de terremotos nos diferentes climas

Folhapress

Publicado em 11/09/2023 às 11:27

Atualizado em 11/09/2023 às 11:49

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

O presidente Lula / Rodrigues-Pozzebom/ Agência Brasil

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) associou nesta segunda-feira (11) o terremoto que provocou milhares de mortes e destruição no Marrocos aos impactos da mudança climática. Não há comprovação científica de que eventos meteorológicos extremos sejam a causa direta de tremores.

"Um terremoto que também não tem muita explicação a não ser a mudança do clima, a não ser o que nós estamos fazendo com o planeta", disse Lula em Nova Déli, na Índia, onde participa da cúpula do G20, o grupo que reúne os países com as maiores economias do mundo.

Segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês), estatisticamente, há distribuição igualitária de terremotos nos diferentes climas. A agência diz que as tempestades intensas, incluindo furacões e tufões, até podem desencadear deslizamentos na crosta terrestre, mas que esses eventos são pequenos e pouco significativos. "Não existe 'clima de terremoto'", afirma.

O terremoto no Marrocos ocorreu na sexta-feira (8) em Ighil, nas montanhas do Alto Atlas, cerca de 70 quilômetros a sudoeste da cidade turística de Marrakech. Nesta segunda, o Ministério do Interior marroquino atualizou o número de mortes para 2.497 –outras 2.476 pessoas ficaram feridas.

Mais de 48 horas após o tremor, o mais letal desde 1960, as equipes de resgate correm contra o tempo para encontrar sobreviventes –ainda segundo o ministério marroquino, centenas de pessoas continuam desaparecidas. As mortes se concentram nas províncias e municípios de Al Hauz, Marrakech, Uarzazat, Azilal, Chichaoua e Tarudant.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Polícia

Suspeitos de lavagem de dinheiro para o PCC são presos em Praia Grande

Segundo investigações, o trio comandava um esquema de fraudes para lavar dinheiro do tráfico de drogas, utilizando imóveis e contas em bancos digitais

Esportes

O futebol continua! Veja os campeonatos que não terão paralisação

Times gaúchos estão envolvidos nos principais torneio do futebol brasil

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter