X

Brasil

José Dirceu é internado com hematoma na cabeça e passa por cirurgia

O problema costuma causar dores de cabeça por gerar um acúmulo de sangue que exerce pressão no cérebro

MATHEUS TEIXEIRA - FOLHAPRESS

Publicado em 23/02/2023 às 21:52

Atualizado em 23/02/2023 às 21:54

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Dirceu é considerado ministro mais poderoso da primeira gestão de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) / Fabio Rodrigues Pozzebom - Agência Brasil

O ex-ministro José Dirceu (PT) foi internado nesta quinta-feira (23) em um hospital de Brasília. 

Segundo o hospital DF Star, o petista não tem previsão de alta. Ele foi internado com um quadro de "hematoma subdural" e foi submetido a procedimento neurocirúrgico para drenagem. 

O problema costuma causar dores de cabeça por gerar um acúmulo de sangue que exerce pressão no cérebro. 

"O hospital DF Star informa que o senhor José Dirceu de Oliveira e Silva foi admitido nesta unidade com quadro de hematoma subdural, sendo submetido a procedimento neurocirúrgico para drenagem. No momento encontra-se em observação na Unidade Intensiva, em respiração espontânea. Sem previsão de alta", diz a nota. 

Ministro mais poderoso da primeira gestão de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), iniciada em 2003, Dirceu não ocupa nenhum cargo no atual governo, mas exerce grande influência no PT e em decisões do Executivo. 

Prova disso é que seu filho, o deputado federal Zeca Dirceu (PT-PR), foi escolhido líder da bancada da sigla na Câmara.
No evento de aniversário do PT na última semana, ele foi muito aplaudido pela militância e mencionado nos discursos da presidente da legenda, Gleisi Hoffmann, e por Lula. 

"Companheiros e companheiras, eu quero agradecer cada um de vocês, mulheres e homens. Companheiro José Dirceu, agradecer a você porque eu sei o quanto você foi solidário ao que eu passei. Quero agradecer a todos os presidentes do partido e aqui estou vendo a Gleisi e o Rui Falcão, José Dirceu e eu mesmo já fui presidente [do partido]", disse o chefe do Executivo. 

Dirceu deixou a chefia da Casa Civil em 2005 em meio ao escândalo do mensalão. Mais tarde, ele foi condenado pelo STF (Supremo Tribunal Federal) a dez anos e dez meses de prisão pelos crimes de formação de quadrilha e corrupção ativa por envolvimento no caso de repasse de verbas a deputados em troca de votos no Congresso.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Cotidiano

Vai para São Paulo? Veja tráfego das estradas

Informação foi divulgada pela Ecovias

Cotidiano

'Tempo' feio vai atrapalhar? Veja tempo de espera na balsa

Condições climáticas podem atrapalhar

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter