X

NO DIA DAS MULHERES

De peruca, Nikolas pede para mulheres terem filhos e usa termos transfóbicos

Deputado pediu para mulheres retomarem 'feminilidade'; deputada vai pedir cassação, e outra pede que parlamentares sejam adultos

Da Reportagem

Publicado em 08/03/2023 às 18:27

Atualizado em 08/03/2023 às 18:31

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Nikolas Ferreira / Reprodução

Na tribuna da Câmara, o deputado federal Nikolas Ferreira (PL-MG) usou o Dia Internacional da Mulher para fazer um discurso contra o feminismo e a favor de mulheres com “feminilidade”, que se dediquem, em suas palavras, a se casar e ter filhos.

O parlamentar colocou uma peruca loira e se apresentou como “deputada Nikole”, quando começou o discurso:

“Hoje, o Dia Internacional das Mulheres, a esquerda disse que eu não poderia falar porque eu não estava no meu local de fala, então eu solucionei esse problema aqui. Hoje, eu me sinto mulher, deputada Nikole”, disse ele.

O parlamentar mineiro – o mais votado do País – afirmou que o feminismo “exalta mulheres que não fizeram nada pelas mulheres”, e defendeu que as mulheres "retomem a feminilidade".

“Mulheres, retomem a sua feminilidade, tenham filhos, amem a maternidade. Formem a sua família, porque é dessa forma, vocês colocarão luz no mundo e serão, com certeza, mulheres valorosas”, afirmou.

Ele também disse que "as mulheres estão perdendo seu espaço para homens que se sentem mulheres", de forma transfóbica.

 

A fala do deputado provocou constrangimento na sessão que, por conta da data, foi presidida pela deputada Maria do Rosário (PT-RS).

Ao repórter Levy Teles, do "Estadão", a deputada considerou o episódio lamentável: “Os parlamentares têm que ser adultos. Eles precisam saber como se portar na tribuna da Casa”, afirmou.

A deputada Tabata Amaral (PSB-SP) disse que vai entrar com pedido de cassação por transfobia, e chamou o parlamentar de "moleque".

"Fala preconceituosa, criminosa, absurda e nojenta. A transfobia ultrapassa a liberdade de discurso garantida pela imunidade parlamentar. Transfobia é crime no Brasil", afirmouTabata.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

INVESTIGAÇÃO

Caminhoneiro é sequestrado e mantido refém após descarregar carga no Porto de Santos

Homem de 42 anos disse à Polícia Civil que um dos criminosos estava armado; caso é investigado e criminosos são procurados

ATRAÇÃO NO LITORAL

São Vicente terá maior fonte interativa da Baixada Santista

Na noite desta sexta-feira (24) o novo equipamento foi acionado pela primeira vez

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter