X

EX-PRESIDENTE NEGAVA

CGU investiga se registro de vacina de Bolsonaro contra a Covid é real

Ministro disse nesta sexta-feira que há um registro de vacina contra Covid-19 no cartão do ex-presidente Jair Bolsonaro

Bruno Hoffmann

Publicado em 17/02/2023 às 22:30

Atualizado em 17/02/2023 às 22:33

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Jair Bolsonaro, na época em que era presidente do Brasil / Reprodução/ Gazeta de S. Paulo

Vinícius de Carvalho, ministro da CGU (Controladoria-Geral da União), disse à "CNN Brasil" nesta sexta-feira que há um registro de vacina contra Covid-19 no cartão do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL). A Controladoria, no entanto, investiga se a anotação é verdadeira.

"No final do ano passado, a partir de uma denúncia de que havia uma possível adulteração no cartão de vacina, porque hackers teriam tentado adulterar o cartão, o então ministro da CGU abriu essa investigação, no dia 30 de dezembro. Tomamos posse tendo que analisar os recursos para acessar o cartão de vacina do presidente", falou Carvalho.

"Ele [Bolsonaro] sempre disse que ele não se vacinou. Se há anotações no cartão de vacina dele no DataSUS que ele se vacinou e se houver uma inserção indevida, seja no sentido de colocar informações de que ele se vacinou ou no sentido de retirar informações, a nossa expectativa é que com apuração a gente descubra se isso aconteceu", complementou.

O ministro afirmou que existe o registro de que Bolsonaro teria recebido uma dose da vacina Janssen em 19 de setembro de 2021, mas ressaltou que não pode confirmar a veracidade da anotação.

"Eu me sinto responsável em não passar uma informação para sociedade brasileira que não tenha sido alvo de uma investigação, já que ela existe", disse.

O ex-presidente manteve postura anticiência e diversas vezes falou contra as vacinas para proteger a população da Covid-19. Segundo Bolsonaro, ele nunca se imunizou contra a doença. Apesar disso, o político do PL impôs sigilo em seu cartão de vacinação, o que a CGU tenta reverter.

Nesta quinta-feira (16), em meio a tentativa de quebrar o sigilo do cartão de vacina do ex-chefe do Executivo, o presidente Lula (PT) e Janja, a primeira-dama, divulgaram seus cartões de vacina.

Quebra de sigilo de Pazuello

Nesta sexta-feira, a CGU decidiu retirar o sigilo de cem anos sobre o processo no Exército que investiga o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello, atualmente deputado federal do Rio eleito pelo PL. A pasta determinou que as informações sejam liberadas em até dez dias.

Na quarta-feira, fontes confirmaram ao UOL que a CGU quebraria, nas próximas semanas, o sigilo imposto em 234 casos estabelecidos por Bolsonaro, incluindo tanto a carteira de vacina do ex-presidente e a sindicância sobre Pazuello.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Diário Mais

Mau presságio? Branqueamento de corais pode ser sinal da morte dos oceanos; entenda

Estruturas são a base do Oceano

Cotidiano

Biquíni com casaco? Litoral de SP terá sol nos próximos dias, mas sem calor

Apesar da presença constante do sol, as máximas não passam dos 23 graus

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter