EX-PREFEITO DE SANTO ANDRÉ

Celso Daniel: quem foi e o que aconteceu com ele?

Político foi citado por Bolsonaro em acusação contra Lula durante o debate desta quinta-feira

Joe Silva

Publicado em 30/09/2022 às 15:39

Atualizado em 26/02/2023 às 00:08

Compartilhe:

Celso Daniel foi assassinado com oito tiros, após ter sido sequestrado / Reprodução/Youtube

No último debate entre os candidatos ao cargo de presidente exibido pela TV Globo nesta quinta-feira (29), Jair Bolsonaro (PL) citou a morte de Celso Daniel (PT), afirmando que a vice de Simone Tebet (MDB) atribuía a Luiz Inácio Lula da Silva (PT) envolvimento no assassinato do político, ocorrido em 20 de janeiro de 2002.

A provocação levou muitos espectadores a buscarem mais informações sobre este nome durante o debate.

Quem foi Celso Daniel?

Liderança política na região do ABC paulista, Celso Daniel foi prefeito de Santo André no final da década de 1980 e, posteriormente, se tornou deputado federal por São Paulo. Ele voltou a ser prefeito em 1997, cargo que ocupava quando foi assassinado. Lula afirmou que foi amigo do político.

O corpo de Daniel foi encontrado em Juquitiba, também na Grande São Paulo. Ele tinha marcas de oito tiros e havia sido sequestrado dois dias antes, depois de sair de um jantar com o empresário Sérgio Gomes da Silva, o Sombra, acusado de ser o mentor do crime. A informação é do portal "Yahoo Notícias".

No dia do sequestro o veículo, uma Pajero, foi alvejada por vários tiros, segundo informações do Ministério Público. Sérgio decidiu parar o veículo, quando criminosos obrigaram Celso a entrar em outro carro, para matá-lo posteriormente.

À época, o crime foi investigado pela Polícia Civil e teve inquérito encerrado como um crime comum. Mas o MP reabriu o caso apontando um suposto um esquema de corrupção que teria levado ao assassinato do prefeito, a mando de Sérgio. Celso Daniel tinha 50 anos quando foi morto.

Crime comum

Apesar da reabertura do caso pelo MP, a investigação concluiu que Celso Daniel foi vítima de um crime comum. Como desfecho seis homens foram presos e posteriormente condenados em júri popular.

Já Sérgio Silva morreu em setembro de 2016. Ele sofria de câncer.

Ao acusar Lula de envolvimento na morte do ex-prefeito, Bolsonaro teria produzido uma fake news, uma vez que o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) já havia ordenado a retirada de conteúdos da internet que continuam com a acusação.

Na decisão, foi determinada "a remoção e proibição de veiculação de desinformação consistente na divulgação de fatos sabidamente inverídicos e ofensivos a respeito do candidato à Presidência da República, Luiz Inácio Lula da Silva, ao relacioná-lo ao assassinato do prefeito Celso Daniel, do Município de Santo André".

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Cotidiano

Premiações da Mega-Sena saem para Mongaguá e Praia Grande; veja quanto e lotéricas

Sorteio foi realizado pela Caixa Econômica Federal na noite do último sábado (20)

Cotidiano

Com salários de até R$ 32 mil e vagas no Litoral, concursos públicos abrem inscrições

Os principais concursos públicos e processos seletivos abriram vagas de emprego que abrangem todos os níveis de escolaridade

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter