X

TRAGÉDIA EM MARIANA

Acordo de Mariana pode ser assinado no primeiro semestre de 2023

O imbróglio foi levado à reunião de governadores com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nesta sexta-feira (27)

JULIANA BRAGA - FOLHAPRESS

Publicado em 30/01/2023 às 09:33

Atualizado em 30/01/2023 às 09:35

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Tragédia em Mariana / Agência Brasil

Segundo o governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, o acordo de Mariana pode ser assinado ainda no primeiro semestre de 2023. O imbróglio foi levado à reunião de governadores com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nesta sexta-feira (27).

Ele afirma que a coordenação dos pontos que ainda precisam ser acertados ficará a cargo do ministro da Casa Civil, Rui Costa (PT). "Mas já está praticamente finalizado, diria que 95%", relata.

Tanto Casagrande quanto o governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), reafirmaram na reunião com Lula que a assinatura do acordo é uma prioridade das gestões estaduais. Em negociação há sete anos, o acordo de reparação pela tragédia do Rio Doce é considerado o maior da história.

O rompimento da barragem da Samarco -uma joint-venture entre outras duas mineradoras, a Vale e a BHP Billiton- aconteceu em 5 de novembro de 2015.

Um distrito, o de Bento Rodrigues, foi destruído pela lama, que atingiu o rio Doce em todo o seu percurso de Minas até a foz, em Regência, localidade do município de Linhares, no Espírito Santo. O litoral do estado também foi afetado.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

ATENÇÃO

Nova fase das obras do VLT alteram trânsito de Santos; veja pontos

Obras tem a previsão de terminar no dia 30 de julho

INVESTIGAÇÃO

Caminhoneiro é sequestrado e mantido refém após descarregar carga no Porto de Santos

Homem de 42 anos disse à Polícia Civil que um dos criminosos estava armado; caso é investigado e criminosos são procurados

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter