X

ENCONTRO COM BIDEN

Zelenski é aplaudido de pé no Congresso dos EUA

Joe Biden anunciou cerca de US$ 2 bilhões em assistência militar para a Ucrânia

Folhapress

Publicado em 22/12/2022 às 10:58

Atualizado em 22/12/2022 às 11:00

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Viagem do presidente da Ucrânia aos EUA foi considerada estratégica / Reprodução/Youtube/The White House

O presidente ucraniano Volodimir Zelenski foi aplaudido de pé por democratas e republicanos durante o discurso que fez na noite desta quarta-feira (21) no Congresso dos Estados Unidos. Ele agradeceu a ajuda financeira e bélica dos americanos. E disse que ucranianos estão firmes na guerra imposta pela Rússia. 

No final de sua fala, ele entregou uma bandeira da Ucrânia à vice-presidente americana Kamala Harris e à presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos Nancy Pelosi. 

Logo que foi anunciado para discursar, os congressistas americanos se levantaram e aplaudiram Zelenski. 

"A Ucrânia permanece firme nas suas linhas e nunca vai se entregar", disse o presidente ucraniano - que foi interrompido pelos aplausos dos congressistas. Agradeceu o apoio dos americanos. "O seu dinheiro, não é caridade. É um investimento na segurança global", completou. 

Joe Biden anunciou cerca de US$ 2 bilhões em assistência militar para a Ucrânia -o que incluirá uma bateria de mísseis Patriot-, disse uma autoridade dos EUA. A defesa aérea da Ucrânia foi fundamental para evitar que o exército obtivesse vantagem no conflito. 

O presidente dos EUA também explicou que o país enviará mais de 374 milhões de dólares em ajuda humanitária à Ucrânia ainda hoje. O valor será dividido entre comida e assistência em dinheiro para mais de 1,5 milhão de ucranianos, além de "acesso a cuidados de saúde, água potável e ajuda para se manter aquecido no inverno" para mais de 2,5 milhões de moradores da Ucrânia. 

Mais cedo, o porta-voz russo, Dmitri Peskov, disse que o fornecimento contínuo de armas ocidentais à Ucrânia levaria a um "aprofundamento" do conflito. O Kremlin afirmou nesta quarta-feira que não vê chance de negociações de paz com Kiev.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Mongaguá

Suspeito de participação no 'Tribunal do Crime' é preso em Mongaguá

Homem teria ligação com o Primeiro Comando da Capital

Esportes

Assim como Cássio, Santos já teve ídolos que saíram pela porta dos fundos

Problemas financeiros e falta de times competitivos foram os principais motivos

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter