X

Mundo

Trump toma posse sexta-feira em meio a festas e protestos

A previsão é de que cerca de 1 milhão de pessoas estarão nas ruas de Washington, capital norte-americana, para assistir e participar das celebrações da posse

Agência Brasil

Publicado em 17/01/2017 às 12:00

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Na próxima sexta-feira (20), Donald Trump se tornará o 45º presidente dos Estados Unidos / Divulgação

Na próxima sexta-feira (20), Donald Trump se tornará o 45º presidente dos Estados Unidos. A previsão é de que cerca de 1 milhão de pessoas estarão nas ruas de Washington, capital norte-americana, para assistir e participar das celebrações da posse, que começarão no dia anterior, quinta-feira (19), e terminarão no sábado (21). Por causa desse movimento, as autoridades americanas montaram um esquema especial para facilitar o tráfego de veículos, evitar engarramentos e prevenir ataques terroristas.

Um dia depois da posse, no sábado, será realizada a Marcha das Mulheres, que deverá reunir cerca de 200 mil pessoas. A multidão vai desfilar pelo centro de Washington para protestar contra as políticas de imigração e as medidas na área de saúde anunciadas por Trump. Centenas de ônibus provenientes de todos os estados norte-americanos deverão chegar a Washington nas próximas horas, levando pessoas para participar dos protestos contra Trump.

Festas

Os três dias de celebrações planejados para a posse de Trump estão marcando a diferença do presidente eleito em relação a outros que o antecederam. As festas para o atual presidente Barack Obama duraram cinco dias. Outros também celebraram com festas que duraram mais de três dias.  

Enquanto outros presidentes organizaram desfiles que duraram mais de quatro horas, o de Trump pela Avenida Pensilvânia, o ponto alto da festa, a ser feito logo depois da posse, deverá durar apenas 90 minutos. Ele desfilará do Capitólio (prédio do Congresso americano) até a Casa Branca.

Segundo o diretor de Comunicações do Comitê de Posse Presidencial, Boris Epshteyn, a ideia de fazer uma festa com duração menor e mais simples se destina a passar uma mensagem de que o novo presidente é voltado para o trabalho. Epshteyn comanda uma equipe de 350 pessoas, que estão cuidando dos detalhes do cerimonial e da organização da cerimônia.

Por tradição, chefes de Estado estrangeiros não comparecem à posse de presidentes dos Estados Unidos. Mas o evento será assistido por políticos dos partidos Democrata e Republicano e pelos embaixadores de todos os países do mundo. No entanto, cerca de 30 parlamentares do Partido Democrata decidiram que não vão comparecer à cerimônia em protesto às políticas anunciadas durante a campanha. O evento será transmitido ao vivo pelas emissoras de TV durante os três dias de duração.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Cotidiano

Moradores do Litoral de SP afirmam sofrer com falta de água

Eles dizem ainda que essa é a segunda semana consecutiva que a região enfrenta esse problema

Santos

Veja o momento que motorista mata idoso com uma 'voadora' em Santos; VÍDEO

Caso aconteceu no último sábado (8)

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter