X
Mundo

Trump quer pena de morte para o autor do atentado em Nova York

Mais tarde, o presidente defendeu que Sayfullo Saipov fosse levado a Guantánamo, mas citou que o processo para isso poderia levar muito tempo

Donald Trump declarou que quer que seja aplicada a pena de morte para Sayfullo Saipov / Associated Press

O presidente dos EUA, Donald Trump, declarou nesta quarta-feira (1º) em sua conta no Twitter que quer que seja aplicada a pena de morte para Sayfullo Saipov, 29, autor do atentato em Nova York que deixou oito mortos.

"O terrorista de Nova York ficou feliz quando pediu para pendurar a bandeira do Estado Islâmico em seu quarto no hospital. Ele matou oito pessoas e feriu gravemente 12. DEVE SER CONDENADO À PENA DE MORTE!", afirmou Trump (https://twitter.com/realDonaldTrump/status/925931294705545216).

Mais tarde, Trump defendeu que Saipov fosse levado a Guantánamo, mas citou que o processo para isso poderia levar muito tempo do que a ida para um prisão federal (https://twitter.com/realDonaldTrump/status/926053970535243777).

Diante desse cenário e da dimensão do crime que Saipov cometeu, Trump declarou que o mais rápido seria a condenação à morte (https://twitter.com/realDonaldTrump/status/926054936718307328).

O atentado

Com uma camionete, Saipov invadiu uma ciclovia na última terça-feira (31), atropelando pedestres e ciclistas, e só parou ao ser alvejado por um policial.

O atropelamento aconteceu em uma ciclovia na rua West, que corre em paralelo ao parque na margem do rio Hudson, perto da rua Chambers e diante de uma escola.

Dos oito mortos, cinco faziam parte de um grupo de amigos argentinos que havia saído de Rosario para comemorar 30 anos de formatura. Há três ainda não identificados, sendo um deles um cidadão belga.

Segundo a imprensa americana, Saipov nasceu no Uzbequistão e morava nos EUA desde 2010 com autorização de residência. Ele trabalhava nos últimos meses como motorista do aplicativo Uber, confirmou a empresa.

O sul de Manhattan, onde o ataque ocorreu, abriga a prefeitura de Nova York, o distrito financeiro e o memorial do World Trade Center, que marca o local dos atentados do 11 de Setembro. A polícia e o governo local tratam o ocorrido como atentado terrorista -o primeiro a deixar mortos na cidade desde o ataque da Al Qaeda em 2001.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Polícia

Dupla é presa ao tentar fugir à nado após tentativa de furto em Santos

Indivíduos tentavam arrancar fios de iluminação da orla da praia

Guarujá

Força-Tarefa de Guarujá atende uma ocorrência de perturbação de sossego por hora

Média corresponde ao período de 20 de outubro a 20 de novembro, no qual foram atendidos 805 chamados dessa natureza em Guarujá

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software