X

Mundo

Trump prepara envio de 800 soldados para bloquear caravana de migrantes

O presidente dos EUA já ameaçou cortar a ajuda à América Central e fechar a fronteira com o México

Folhapress

Publicado em 25/10/2018 às 17:40

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Donald Trump prepara o envio de 800 soldados do Exército para reforçar a fronteira com o México / Associated Press

O presidente americano, Donald Trump, prepara o envio de 800 soldados do Exército para reforçar a fronteira com o México e bloquear a entrada de uma caravana de migrantes da América Central que se dirige aos Estados Unidos, segundo autoridade do Departamento de Defesa citada pelo jornal The New York Times.

O secretário de Defesa, Jim Mattis, deve assinar os papéis autorizando o envio do efetivo à fronteira sul ainda nesta quinta-feira (25). No grupo, haverá engenheiros para ajudar a construir tendas e cercas, médicos e especialistas para operar drones posicionados ao longo da divisa.

Mais cedo, em uma rede social, Trump escreveu: "Eu vou trazer os militares para essa Emergência Nacional", afirmou. "Eles serão detidos!"

Desde que a caravana de migrantes partiu de San Pedro Sula, em Honduras, no dia 13, Trump tem manifestado fortes críticas e feito ameaças aos integrantes da marcha -em sua maioria hondurenhos, mas também com cidadãos de Guatemala e do México, entre outros.

O presidente já ameaçou cortar a ajuda à América Central e fechar a fronteira com o México.

Na noite de segunda-feira, num comício no Texas, Trump disse haver criminosos infiltrados na caravana. Ele afirmou que havia pessoas do Oriente Médio no grupo, acusação que ele repetiu nesta terça.

Já o vice-presidente americano, Mike Pence, disse nesta terça que o presidente de Honduras lhe informou que a caravana de migrantes foi organizada por grupos de esquerda financiados pela Venezuela.

"O que o presidente de Honduras me disse é que foi organizada por grupos esquerdistas de Honduras financiados pela Venezuela e enviados ao norte para desafiar a nossa soberania e a nossa fronteira", declarou Pence em um evento organizado pelo jornal The Washington Post. Ele não apresentou provas para comprovar a alegação.

A 12 dias para as eleições legislativas, Trump transformou a caravana em alvo de críticas e em parte de um referendo contra os democratas, a quem responsabiliza pelo que considera frágil lei imigratória.

Não é a primeira vez que o presidente ameaça usar forças militares para impedir a entrada de imigrantes nos EUA. Em abril, quando outra caravana de migrantes atravessava o México em direção ao país, o republicano defendeu que tropas americanas detivessem o fluxo, sugerindo que fizessem o que autoridades migratórias não conseguiam.

Mas, após discutir o tema com Mattis e outras autoridades, solicitou apenas que guardas nacionais fossem mobilizados para atuar em funções de apoio.

Os soldados do Exército costumam ser impedidos por lei de atuar em funções relativas à segurança doméstica, como a apreensão de pessoas na fronteira.

Segundo autoridades ouvidas pelo Times, a autorização que será assinada pelo secretário nesta tarde seria legal, porque os soldados atuariam em papéis de apoio, em vez de no policiamento ou reforço da aplicação de leis.

Apoie o Diário do Litoral
A sua ajuda é fundamental para nós do Diário do Litoral. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós do Diário do Litoral temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para o Diário do Litoral continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Cotidiano

Frente fria, te amo: tempo muda e calor dos infernos vai embora

Aqui quem escreve este texto é o estagiário. E vou comemorar o fim do calor sim

Nacional

Lula assina lei que regulamenta motoristas de aplicativo

Os motoristas vão passar a receber pelo menos um salário mínimo como proporção pelas horas trabalhadas e compensação pelos custos de atividade

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter