Trump diz que Coreia do Sul deveria pagar por sistema antimísseis

O presidente americano também comentou que o atual acordo de livre comércio com Seul deveria ser renegociado ou extinto

Comentar
Compartilhar
28 ABR 2017Por Estadão Conteúdo21h00
Donald Trump, levantou dúvidas na Coreia do Sul sobre dois pilares dos laços bilateraisDonald Trump, levantou dúvidas na Coreia do Sul sobre dois pilares dos laços bilateraisFoto: Associated Press

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, levantou dúvidas na Coreia do Sul sobre dois pilares dos laços bilaterais, ao afirmar que pretende renegociar um acordo de livre comércio e fazer com que Seul pague por um sistema americano de defesa contra mísseis que tem o objetivo de proteger o país asiático de ataques da vizinha Coreia do Norte.

Em entrevista à agência de notícias Reuters, publicada no fim da noite de ontem, Trump disse pela primeira vez que a Coreia do Sul deveria pagar pelo escudo antimísseis conhecido como Thaad, um dos principais assuntos na campanha que precede a eleição presidencial sul-coreana, marcada para 9 de maio. O presidente americano também comentou que o atual acordo de livre comércio com Seul deveria ser renegociado ou extinto.

O sistema Thaad, desenvolvido pela Lockheed Martin e com custo estimado de US$ 1 bilhão, irá a princípio ser pago pelos EUA, que começaram a instalá-lo na Coreia do Sul nesta semana.

Na mesma entrevista, Trump alertou sobre a possibilidade de um "grande conflito" com a Coreia do Norte se os meios diplomáticos falharem.

Horas antes, o governo Trump havia utilizado tom mais conciliador, ao declarar ontem que os EUA não estão buscando depor o líder norte-coreano, Kim Jong-un, apesar de seu programa de armas nucleares, e que consideraria iniciar um diálogo se Pyongyang adotar "a agenda certa".