Trump demite ex-número dois do FBI horas antes de sua aposentadoria

A decisão, que foi motivada por vazamentos desautorizados de informações à imprensa, segundo o Departamento de Justiça, pode influenciar negativamente a pensão a ser recebida pelo servidor.

Comentar
Compartilhar
17 MAR 2018Por Folhapress19h30
McCabe foi questionado por Trump em quem havia votado nas eleições presidenciais, segundo relatos da imprensa.McCabe foi questionado por Trump em quem havia votado nas eleições presidenciais, segundo relatos da imprensa.Foto: Fotos Públicas/Divulgação

O ex-vice-diretor do FBI Andrew McCabe foi demitido na noite desta sexta (16) pelo governo de Donald Trump poucas horas antes de deixar o cargo para se aposentar. A decisão, que foi motivada por vazamentos desautorizados de informações à imprensa, segundo o Departamento de Justiça, pode influenciar negativamente a pensão a ser recebida pelo servidor.

McCabe havia anunciado sua aposentadoria no início do ano, depois de uma queda de braço com a administração. Ele deixaria a função pública nesta segunda (19). O antigo número dois do FBI (equivalente à polícia federal americana) é um dos personagens centrais nas suspeitas de obstrução de justiça pelo presidente Donald Trump, durante a investigação sobre a interferência russa nas eleições de 2016.

No ano passado, quando assumiu interinamente a chefia do FBI, McCabe foi questionado por Trump em quem havia votado nas eleições presidenciais, segundo relatos da imprensa. 

O investigador é visto por alguns republicanos como um opositor da Casa Branca. Ele era considerado o braço direito de James Comey, diretor do FBI que foi demitido por Trump, no ano passado. Sua mulher foi candidata ao Senado pelo partido democrata há dois anos, e recebeu milhares de dólares em doações de um aliado próximo de Hillary Clinton.

Trump já criticou o fato em redes sociais e sugeriu que McCabe fosse substituído no comando da investigação do FBI sobre os e-mails de Hillary -que usou um servidor particular para tratar de assuntos oficiais, na época em que foi secretária de Estado.

Foi essa investigação que motivou a demissão do servidor, de acordo com o Departamento de Justiça. A conduta de McCabe no caso era alvo de apuração do inspetor geral, uma espécie de corregedor do Departamento de Justiça, que concluiu que ele vazou informações sobre o caso para a imprensa e mentiu ao falar sobre o fato. O relatório foi concluído no início do mês. 

McCabe não havia comentado sua demissão até o fim da noite desta sexta. A Casa Branca também não se pronunciou a respeito.