X

Mundo

Terremotos e tsunami matam quase 400 na Indonésia, segundo autoridades

Além disso, a catástrofe deixou mais de 1 mil edifícios destruídos ou danificados.

Agência Brasil

Publicado em 29/09/2018 às 16:07

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

O número de mortos vem apenas de Palu, a capital da província de Celebes Central e local mais afetado / Fotos Públicas

As autoridades da Indonésia informaram neste sábado que subiu para 387 o número de mortos pela série de terremotos e o tsunami que atingiram ontem a ilha de Celebes, onde também foi deixada uma extensa destruição.

O porta-voz da Agência Nacional de Gestão de Desastres (BNPB, sigla em indonésio), Sutopo Purwo Nugroho, disse durante entrevista coletiva, na capital Jacarta, que segundo os dados provisórios, 540 pessoas ficaram feridas e 29 estão desaparecidas.

Sutopo afirmou que o número de mortos vem apenas de Palu, a capital da província de Celebes Central e local mais afetado, pois, como a região está praticamente incomunicável, ainda não receberam relatórios de Donggala.

Os hospitais de Palu que relataram mais mortes para a BNPB são o Bhayangkara, com 165, e o Undata Mamboro Palu, com 141.

Além disso, a catástrofe deixou mais de 1 mil edifícios destruídos ou danificados. O porta-voz disse que neste momento, a principal missão é restabelecer os serviços de energia elétrica e telecomunicação.

Ele afirmou que técnicos de telecomunicações e transporte aéreo chegaram hoje ao aeroporto de Palu e que já começaram o reparo de algumas das instalações elétricas danificadas.

O aeroporto de Palu, que opera voos nacionais, permanece fechado desde ontem após ter sofrido danos por conta do terremoto, que também afetou pontes, hospitais e portos.

No entanto, o porta-voz afirmou que estão abertos os aeroportos de Poso, Toli-Toli, Luwuk Bangai e Mamuju, todos na mesma região.

A BNPB confirmou a formação do tsunami depois que vários vídeos foram divulgados nas redes sociais como na cidade de Palu, que foi atingida com força pelas ondas.

Inicialmente, as autoridades emitiram um alerta de tsunami após o terremoto de 7,5 graus, para alertar sobre as ondas entre meio metro e máximo de 3 metros na região de Palu.

O terremoto de ontem esteve precedido três horas antes por outro de 6,1 graus de magnitude, que causou a morte de uma pessoa e dez feridos, assim como o desmoronamento de várias casas.

Apoie o Diário do Litoral
A sua ajuda é fundamental para nós do Diário do Litoral. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós do Diário do Litoral temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para o Diário do Litoral continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Cotidiano

Frente fria, te amo: tempo muda e calor dos infernos vai embora

Aqui quem escreve este texto é o estagiário. E vou comemorar o fim do calor sim

Nacional

Lula assina lei que regulamenta motoristas de aplicativo

Os motoristas vão passar a receber pelo menos um salário mínimo como proporção pelas horas trabalhadas e compensação pelos custos de atividade

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter