X

Mundo

Segundo estudo, cabras parecem conseguir distinguir emoção na voz humana

Os cientistas responsáveis pela pesquisa afirmam que já se sabe que animais de companhia, ou seja, os pets, conseguem identificar sinais emocionais humanos de diversas formas diferentes, como, por exemplo, pela voz

FOLHAPRESS

Publicado em 04/02/2024 às 14:20

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Os animais de rebanho, ou seja, aqueles criados como fonte de recursos para a humanidade, para prover leite ou carne, por exemplo, há menos informações / Thyago Jacob

As altamente vocais cabras parecem conseguir distinguir emoção na voz humana, segundo estudo publicado na última terça-feira (30), na revista Animal Behaviour.

Os cientistas responsáveis pela pesquisa afirmam que já se sabe que animais de companhia, ou seja, os pets, conseguem identificar sinais emocionais humanos de diversas formas diferentes, como, por exemplo, pela voz.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

Já para os animais de rebanho, ou seja, aqueles criados como fonte de recursos para a humanidade, para prover leite ou carne, por exemplo, há menos informações.

Os pesquisadores afirmam que, exatamente pela proximidade com humanos associada a produtos, poderia ser esperada uma seleção mais fraca para discriminar e responder aos nossos sinais, ao contrário do que se vê em animais de companhia e trabalho.

Mesmo assim, têm sido documentadas capacidades desse tipo, inclusive com níveis comparáveis a animais de companhia, em animais costumeiramente usados pela humanidade, a exemplo de porcos.

Por isso, os cientistas tentaram testar o potencial das cabras em identificar a emoção na voz humana, especialmente variações entre nervosismo e alegria.

Para descobrir isso, os pesquisadores basicamente ficaram tocando reproduções da voz humana expressando uma valência positiva (feliz) ou negativa (brava). Sessões que duravam alguns poucos minutos foram feitas com 27 cabras, processo que ocorreu em vários dias.

Percebeu-se que, após serem repetidamente expostas a uma voz humana representando um mesmo "sentimento", as cabras, segundo os cientistas, demonstraram habituação, basicamente, importando-se e reagindo menos à voz --como olhar menos para a fonte de som.

Os autores do estudo também falam que, após esse período de habituação à voz, as cabras tinham menor probabilidade de olhar para a fonte de som. Mesmo após ser feita uma mudança no "sentimento" representado, as cabras tinham menor probabilidade de olhar, demonstrando a habituação.

Mas, ao mesmo tempo, as que olhavam para a fonte de som o faziam por mais tempo, "sugerindo que essas cabras perceberam a mudança no conteúdo emocional das reproduções de voz".

Segundo os cientistas, porém, essa atenção destinada para a mudança na valência da voz não se traduziu em alterações fisiológicas, como na frequência cardíaca das cabras.

"Em resumo, apresentamos aqui as primeiras evidências de que as cabras podem discriminar entre pistas expressas na voz humana, ou seja, valência emocional. Essas descobertas contribuem para a literatura limitada disponível que indica que animais de criação, assim como animais de estimação, são sensíveis às pistas emocionais humanas", escrevem os autores do estudo.

Apoie o Diário do Litoral
A sua ajuda é fundamental para nós do Diário do Litoral. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós do Diário do Litoral temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para o Diário do Litoral continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Economia

Com prejuízo de R$ 500 mi, Carrefour anuncia o fechamento de 123 lojas

Entre as unidades fechadas, 16 são hipermercados da própria marca; os demais são de bandeiras Todo Dia, Nacional e Bom Preço

Cotidiano

Congestionamento na Rodovia Anchieta já passa de 10 quilômetros

Cinco pontos do Sistema Anchieta-Imigrantes apresentam congestionamentos em direção ao Litoral; confira quais

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter