Rússia permitirá símbolos LGBT na Copa

Bandeiras de arco-íris estarão liberadas nas arquibancadas ou nas celebrações públicas, ainda que desde junho 2013 esteja em vigor na Rússia uma lei banindo a chamada "propaganda gay".

Comentar
Compartilhar
17 MAR 2018Por Folhapress23h42
Relação sexual entre pessoas dos mesmo sexo não é crime na Rússia desde 1993.Foto: Divulgação/Fotos Públicas

Torcedores que forem à Rússia para a Copa do Mundo e quiserem exibir símbolos LGBT em estádios e Fan Fests não sofrerão nenhum tipo de punição e terão a entrada permitida sem maiores contratempos. Quem promete isso é a Fifa e o COL (Comitê Organizador Local).

Bandeiras de arco-íris estarão liberadas nas arquibancadas ou nas celebrações públicas, ainda que desde junho 2013 esteja em vigor na Rússia uma lei banindo a chamada "propaganda gay".

"Definitivamente não haverá nenhum tipo de banimento para quem usar símbolos com as cores do arco-íris na Rússia. Está claro que qualquer um poderá vir aqui e não ser multado por expressar os seus sentimentos", afirmou à Folha Alexei Sorokin, CEO do Comitê Organizador Local.

"Membros do público poderão sim levar as bandeiras com a cor do arco-íris, mas logicamente a Fifa e o COL podem rejeitar as que não seguirem o padrão de tamanho. Se as bandeiras forem exibidas juntos com algum tipo de mensagem, avaliaremos caso a caso", informou a Fifa.

Relação sexual entre pessoas dos mesmo sexo não é crime na Rússia desde 1993, mas o sentimento homofóbico ainda segue forte e é mais acentuado em regiões como a Tchetchênia, por exemplo, de maioria muçulmana. Em outras cidades, não é tão raro homossexuais sofrerem agressões físicas ou verbais, inclusive na capital Moscou.