OPORTUNIDADE

Quer morar fora? Alemanha cria novo visto 'green card' para não-europeus

Caso possa preencher apenas três requisitos, o interessado poderá se mudar imediatamente após a obtenção do documento

Joe Silva

Publicado em 18/10/2022 às 15:59

Atualizado em 18/10/2022 às 16:32

Compartilhe:

O novo visto visa suprir a falta de mão-de-obra no País; na foto, a cidade de Frankfurt / Joe Silva/Gazeta de S. Paulo

Brasileiros que não têm dupla cidadania europeia e que sonham em morar no velho continente acabam de receber uma boa notícia. A Alemanha anunciou a criação de um novo visto que permite que não-europeus se mudem e trabalhem no País legalmente.

Como mostrado pela Gazeta, Portugal também lançou um visto que permite que brasileiros se mudem imediatante para o País por 120 dias e procurem legalmente por trabalho.

A medida é reflexo da escassez de mão-de-obra que a Alemanha vem enfrentando nos últimos anos, o que obrigou o País a flexibilizar as regras para que estrangeiros vindos de países não-europeus possam trabalhar ali.

Requisitos para obter o novo visto para trabalhar na Alemanha:

  • Possuir diploma universitário;
  • Ter conhecimento de alemão ou ter morado na Alemanha;
  • Possuir três anos de experiência profissional;
  • Ter menos de 35 anos de idade.

Como funciona o visto

Caso o interessado possa preencher pelo menos três dos quatro requisitos acima, ele poderá se candidatar para obter o novo visto e imediatamente se mudar para a Alemanha e começar a procurar por trabalho. As informações são do portal "g1".

Além das condições acima, os solicitantes também devem provar que podem pagar suas despesas pelo tempo que permanecerão no País procurando emprego.

Quais setores oferecem oportunidades

A escassez de mão-de-obra afeta muitas empresas e setores. 

De acordo com o último levantamento econômico da Associação das Câmaras de Comércio e Indústria Alemãs (DIHK), 56% das empresas alemãs estão com seus negócios em risco devido à falta de profissionais qualificados. 

"Construção, transportes, hotelaria, saúde e serviços sociais, bem como os prestadores de serviços tecnológicos, são os mais afetados", revela Thomas Renner, porta-voz da Associação das Câmaras de Comércio e Indústria Alemãs (DIHK). 

"A vantagem de tal sistema (do 'green card') é que os critérios ausentes podem ser compensados até certo ponto por outros", diz Renner.

Funções como as de eletricistas, economistas, assistentes de produção, gerentes de vendas, arquitetos e engenheiros civis também têm alta demanda. 

Lançamento em breve

O novo visto será lançado ainda neste ano e segundo o ministro Hubertus Heil, o número de documentos a serem emitidod será limitado e dependerá das necessidades do mercado. 

"Ainda não está claro se a Alemanha conseguirá atrair uma força de trabalho jovem", diz Geis-Thöne. 

"A lei de imigração alemã já é mais liberal do que restritiva no que diz respeito à migração laboral e migração educacional. No entanto, os procedimentos administrativos são muito longos e as vias de acesso às vezes são difíceis de entender para as pessoas no exterior", conclui.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Diário Mais

Detran confirma que pão de forma pode alterar teste de bafômetro ; VEJA VÍDEO

Assunto gerou polêmica nas redes sociais e levantou diversas dúvidas

Cotidiano

Idoso é atropelado por caminhão e tem moto destruída; VÍDEO

Além disso, vítima deve lesões constadas por autoridades médicas

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter