Primeiro cão diagnosticado com covid-19 morre nos EUA

A princípio, entretanto, não existe qualquer tipo de indicação que os animais domésticos possam transmitir o vírus diretamente para seres-humanos

Comentar
Compartilhar
03 AGO 2020Por Da Reportagem16h15
Autoridades recomendam que cães fiquem dentro de casa durante a pandemia do novo coronavírusFoto: Damedeeso

Informações divulgadas em grandes portais de notícias do Estados Unidos confirmaram, nesta segunda-feira (3), que o pastor alemão batizado de Buddy, morreu ainda durante julho. O cão foi o primeiro a ser diagnosticado com o coronavírus em terras estadunidenses. O animal precisou ser eutanasiado e, segundo veterinários que cuidaram de seu caso, talvez sofresse de um linfoma.

O portal AFP afirma que ainda não é certo, mas especialistas estudam se os animais com doenças preexistentes podem vir a ser mais sucestíveis à forma mais grave da doença causada pelo novo coronavírus. Buddy não foi o único animal a ser diagnosticado com a patologia no planeta nestes últimos seis meses.

A princípio, entretanto, não existe qualquer tipo de indicação que os animais domésticos possam transmitir o vírus diretamente para seres-humanos. Apesar disso, é possível que eles levem a contaminação para dentro de casa pelos pelos ou patas caso uma pessoa doente espirre ou respire próximo a eles. Por este motivo, é recomendável que os pets sejam mantidos dentro de casa durante a pandemia do novo coronavírus.

Os passeios também devem ser evitados e, caso seja necessário, os animais devem ter as patas lavadas com água e sabão neutro antes de entrar em casa.