X
Mundo

Policial é esfaqueado no Parlamento britânico; incidente fere ao menos 12

Segundo o líder da Câmara dos Comuns, David Lidington, o homem suspeito de ter esfaqueado o policial foi baleado na sequência

A ação está sendo tratada pelas autoridades britânicas como um ato terrorista / Victoria Jones/Associated Press/Estadão Conteúdo

Um policial foi esfaqueado diante do Parlamento britânico nesta quarta-feira (22) e, segundo testemunhas, um veículo atropelou pedestres na ponte Westminster, na região do Parlamento, deixando ao menos 12 feridos.

A ação está sendo tratada pelas autoridades britânicas como um ato terrorista.

Segundo o líder da Câmara dos Comuns, David Lidington, o homem suspeito de ter esfaqueado o policial foi baleado na sequência.

Orientada pelas forças de segurança, a Câmara dos Comuns encerrou suas atividades e legisladores foram mantidos dentro da Casa.

Quarta-feira é o dia da tradicional sessão em que o primeiro-ministro responde a questionamentos dos membros do Parlamento. O porta-voz da primeira-ministra, Theresa May, disse que ela está bem, mas não informou a localização de May no momento do ataque.

Ela foi retirada do Parlamento, segundo o jornal "The Guardian", por ao menos oito homens armados minutos após o incidente.

Testemunhas afirmam que um grande número de policiais armados chegaram ao Parlamento, alguns deles carregando escudos.

Imagens da ponte -um ponto em que turistas se aglomeram para fotografar a icônica torre do Big Ben- mostravam diversas pessoas ao chão recebendo socorro. Todos os acessos ao metrô nos arredores do Parlamento e da ponte foram fechados. Em sinal de respeito, o Parlamento da Escócia informou que também suspendeu sua sessão.

A Polícia Metropolitana de Londres informou que foi acionada às 14h40 locais (11h40 de Brasília) devido à uma ocorrência com armas de fogo no Parlamento. A polícia pediu a testemunhas que, caso tenham fotografado ou filmado a ação, repassem as imagens às autoridades. Foi pedido "bom senso", por outro lado, no compartilhamento nas redes sociais.

Bruxelas

Os ataques coincidem com o aniversário de um ano dos atentados a Bruxelas, que deixaram 32 mortos em 2016.

O Reino Unido foi alvo de ataques em maio de 2013, quando dois homens esfaquearam o soldado Lee Rigby em uma rua no sudeste da capital.

Em julho de 2005, quatro terroristas mataram 52 pessoas em atentados suicida no sistema de transporte, o pior ataque sofrido por Londres em tempos de paz.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Polícia

Polícia Civil desmonta laboratório de drogas em São Vicente

Durante ação em combate ao tráfico, equipe apreendeu grande quantidade de crack, cocaína, lança-perfume e maconha 

Santos

Condomínio é multado em mais de R$ 4 mil após zelador despejar tinta e atingir canal de Santos

Funcionário foi identificado pelas câmeras do CCO ao descartar a substância na rede pluvial na Praça Washington, no José Menino

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software