Oposição pede consulta popular mas Maduro ratifica eleições para Constituinte

O presidente da Venezuela ainda lamentou que haja setores que saem 'a difamar o país'

Comentar
Compartilhar
04 JUL 2017Por Agência Brasil04h30
Nicolás Maduro ratificou os comicios para a eleição dos constituintesNicolás Maduro ratificou os comicios para a eleição dos constituintesFoto: Associated Press

A oposição venezuelana fez ontem (3) um chamado para que no  dia 16 de julho, um domingo, seja feita uma consulta popular para decidir “o futuro do país” e aprovar ou rechaçar o processo constituinte convocado pelo governo. Contudo, o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, ratificou os comicios para a eleição dos constituintes e lamentou que haja setores que saem “a difamar o país”. A informação é da Agência Télam.

Os principais dirigentes da Mesa de Unidade Democrática (MUD), que reúne a oposição, realizaram nesta segunda-feira (3) um ato para a assinatura de um “acordo nacional para a Constituição”, no qual se planejarão estratégias para atuar durante este mês em defesa da Carta Magna e propuseram a realização de uma consulta popular.

O presidente da Assembleia Nacional (AN), Julio Borges, antecipou que pedirá ao Parlamento que ponha em marcha o "processo de consulta" e apelou para o artigo 71 da Constituição venezuelana, que faculta à AN convocar  um referendo sobre "matérias de especial trascendência nacional". Borges se amparou também no artigo 350, que enuncia o direito do povo de deixar de reconhecer ao governo que "contrarie" os princípios e garantias democráticas.