Nove morrem e 16 ficam feridos após van atingir pedestres em Toronto, no Canadá

O número de mortos pode aumentar. Segundo o hospital Sunnybrook, para onde foram levados os feridos, cinco pacientes estão internados em estado crítico

Comentar
Compartilhar
23 ABR 2018Por Folhapress20h12

Ao menos nove pessoas morreram e 16 ficaram feridas nesta segunda-feira (23), em Toronto, no Canadá, após uma van atropelar pedestres na calçada de um cruzamento entre avenidas de grande movimento na cidade.

O número de mortos pode aumentar. Segundo o hospital Sunnybrook, para onde foram levados os feridos, cinco pacientes estão internados em estado crítico.

As informações são da polícia local. Segundo as forças de segurança, o motorista da van foi detido.

Não há informações sobre idade ou gênero desse motorista nem sobre a sua possível motivação.

O acidente aconteceu às 13h30 local, em um momento em que diversos funcionários de escritórios na região saíam para almoçar.

Ao menos uma testemunha relatou que o motorista parecia estar deliberadamente mirando pedestres na calçada -o ataque se estendeu por quase 1,6 quilômetro.

Um homem que afirmou se chamar Ali disse à rede CNN que viu a van e que o motorista parecia estar mirando nas pessoas.

"Essa pessoa estava intencionalmente fazendo isso, ele estava matando todo mundo", declarou. "Ele continuou, continuou. As pessoas estavam sendo atingidas, uma após a outra."

Segundo essa testemunha, várias das vítimas eram pessoas mais velhas e, em certo momento, um carrinho de bebê foi lançado após ser atingido.

"Investigação longa"

Questionado por jornalistas em uma conferência de imprensa, o chefe da polícia de Toronto, Peter Yuen, afirmou que "esta vai ser uma longa investigação".

Ele e outras autoridades se esquivaram de questionamentos sobre as motivações do motorista e a possibilidade de um atentado terrorista.

Os ministros das Reuniões Exteriores do G7 (grupo de países composto por Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Itália, Japão e Reino Unido) estão reunidos por dois dias em Toronto.

O primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, disse que as autoridades estão investigando o incidente. "Ainda estamos coletando informações e, assim que pudermos, vamos dividi-las com os canadenses"", disse Trudeau a repórteres cerca de uma hora após o acidente.

Nos últimos anos, houve diversos atentados terroristas usando veículos como vans ou caminhões para matar pedestres, como no mercado de Natal em Berlim, em 2016, em Barcelona, em 2017, e em Nova York, também no ano passado.

Ainda não há ainda, porém, confirmação de que seja este o caso do incidente em Toronto.