Jornal chama presidente da Câmara dos EUA de senhora do pântano após impeachment

O ataque a Pelosi é acompanhado de um texto de opinião de Michael Goodwin, colunista do jornal e colaborador da Fox News

Comentar
Compartilhar
19 DEZ 2019Por Folhapress21h49
Processo de impeachment de Donald Trump foi aprovado na CâmaraFoto: Alan Santos/PR

Nesta quinta-feira (19), um dia após a aprovação do processo de impeachment de Donald Trump, o jornal New York Post publicou capa em que chama a presidente da Câmara americana, Nancy Pelosi, de senhora do pântano.

A primeira página do tabloide, controlado pela News Corp, de Rupert Murdoch, traz uma foto de Pelosi usando um vestido preto durante a votação do impeachment. A foto é acompanhada da frase, em maiúsculas, "É seu funeral", sugerindo que Pelosi será penalizada por seu protagonismo no processo de impeachment de Trump.

O ataque a Pelosi é acompanhado de um texto de opinião de Michael Goodwin, colunista do jornal e colaborador da Fox News, emissora que apoia Trump, também de Murdoch.

Goodwin qualifica a votação do impeachment de "visão que revira o estômago" e afirma que a decisão de Pelosi de desencadear a remoção de Trump do cargo "mergulhou a América em um pesadelo".

"Como líder de um partido que marinou sua mente com autêntico ódio ao presidente Trump, Pelosi tem uma responsabilidade única por essa calamidade", declara. "Ela poderia ter impedido isso [impeachment]."

O texto sustenta que os democratas se assemelhavam a atores de segunda categoria durante a sessão desta quarta-feira (18): "Isso foi consistente com o pedido de Pelosi de que seus membros [democratas] permaneçam 'solenes' em público, para não dar a impressão de que estavam exultantes e felizes". "Somente o dano à América é real", defende o texto.

O jornal britânico The Guardian afirmou, em reportagem, que o New York Post lidera o campo pró-Trump na imprensa americana, destoando da cobertura dos jornais The New York Times e The Washington Post.

A capa do tabloide nova-iorquino foi tema de texto no site da Fox News, e boa parte da repercussão no Twitter sobre o assunto na manhã desta quinta era de apoiadores de Trump, que usavam o termo e a imagem da capa para atacar Pelosi.

Margaret Sullivan, colunista de mídia no jornal The Washington Post, condenou os ataques a Pelosi, qualificando a capa de "as profundezas da misoginia (para não mencionar a impressionante falta de discernimento noticioso): cobrir o impeachment de um presidente insultando e humilhando a presidente da Câmara".