X
Mundo

Jamaica suspende importação e pede para população não consumir carne brasileira

Todos os produtos considerados como sendo da lista da fraude do Brasil ainda serão retirados dos supermercados

O governo da Jamaica está adotando algumas das medidas mais duras contra a produção e a exportação de carnes do Brasil / Agência Brasil

O governo da Jamaica está adotando algumas das medidas mais duras contra a produção e a exportação de carnes do Brasil, após o caso da fraude investigada pela Polícia Federal. O governo do país caribenho apelou para que a população simplesmente não coma carne brasileira e ordenou que supermercados retirem de suas prateleiras os produtos no setor bovino.

Todos os produtos considerados como sendo da lista da fraude do Brasil ainda serão retirados dos supermercados. Até que o caso seja examinado, toda a importação de carne brasileira será suspensa da Jamaica.

Em determinados setores, o Brasil fornece 99% do mercado jamaicano de carne bovina. O anúncio foi feito pelo ministro de Comércio, Karl Samuda, que organizou uma reunião de emergência e, numa nota pública, explicou as medidas que seu governo tomaria para garantir a "segurança do consumidor". Testes químicos ainda vão ser realizados nos produtos no mercado local para avaliar o impacto.

Nesta terça-feira, 21, Hong Kong e o governo da Suíça também adotaram barreiras contra a carne nacional. Mas apenas relativas às empresas envolvidas na suposta fraude.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Política

Bolsonaro recebe mensagem do papa Francisco em missa de sétimo dia de sua mãe

Apesar de sua proximidade com os evangélicos, o presidente é católico

Política

Bolsonaro vai revisitar caso BNDES em live, mirando rejeição de Lula

A expectativa, segundo fontes do Planalto, é que as explicações sobre as irregularidades das gestões petistas no BNDES fiquem por conta do atual presidente no banco, Gustavo Montezano

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software