X
Mundo

Igreja Católica proíbe hóstia sem glúten

O cardeal Robert Sarah afirmou que é necessário reafirmar tais regras pois hoje as hóstias são "vendidas também em supermercados e por meio da internet"

A hóstia utilizada nas missas católicas pode até ser feita com farinha geneticamente modificada, mas não sem glúten, informou o Vaticano no sábado (8).

Numa carta dirigida a todos os bispos, o cardeal Robert Sarah afirmou que é necessário reafirmar tais regras pois hoje as hóstias são "vendidas também em supermercados e por meio da internet".

Na missiva, o cardeal pede que os religiosos garantam o "respeito absoluto" das normas católicas por parte dos produtores.

Na tradição católica, o pão e o vinho se convertem no corpo de Cristo durante a celebração da missa, mas a transformação só ocorreria com produtos feitos segundo as regras eclesiásticas.

O pão deve ser sem levedura, feito apenas de farinha. Qualquer outro cereal só é tolerado em proporções mínimas, e o acréscimo de outros produtos, como frutas, açúcar ou mel é considerado um "abuso grave".

O vinho deve proceder unicamente da uva, "do fruto da vida, puro e sem corrupção", e os sacerdotes tem de conservá-lo em perfeito estado para que não estrague.

Para as pessoas que não podem consumir a hóstia tradicional, o Vaticano diz que podem ser utilizadas hóstias com pouco glúten, mas não completamente sem glúten, para que esteja conforme as regras católicas.

Por outro lado, o Vaticano decidiu que "a eucaristia preparada com organismos geneticamente modificados pode ser considerada válida", diz a carta.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Vem Aí

Guarujá sedia 5ª edição do Conexidades de 7 a 11 de junho

Evento ocorrerá das 7 às 19 horas e é uma realização da União dos Vereadores do Estado de São Paulo (Uvebs)

Novidade

Sabesp disponibiliza atendimento pelo WhatsApp para clientes residenciais

Aplicativo de mensagens recebe consultas sobre débitos, pedidos de segunda via da conta e registros de falta d'água, vazamentos ou qualidade da água

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software