X
Mundo

'Encontro seria inútil se México não trata EUA com respeito', diz Trump

Em seu discurso, Trump afirmou que 'não vai deixar que os contribuintes americanos paguem por essa transação ineficaz, o Nafta'

Trump assinou decreto para iniciar a construção do muro para deter imigração ilegal / Associated Press

"Se o México não concorda em tratar os Estados Unidos com respeito, um encontro desses seria inútil", afirmou o presidente americano, Donald Trump, nesta quinta-feira (25), horas após o líder mexicano, Enrique Peña Nieto, cancelar sua visita a Washington.

"O presidente do México e eu concordamos em cancelar nossa reunião", disse Trump, durante pronunciamento em reunião com congressistas republicanos na Filadélfia, em referência ao encontro que teria com Peña Nieto no próximo dia 31.

Na pauta, estava a renegociação do acordo de livre comércio entre EUA, México e Canadá, o Nafta, e a construção do polêmico muro na fronteira entre os dois países.

Em seu discurso, Trump afirmou que "não vai deixar que os contribuintes americanos paguem por essa transação ineficaz, o Nafta". Segundo Trump, o Nafta é "um desastre" que custa US$ 60 bilhões por ano em deficit comercial aos EUA, além de causar perdas de milhares de empregos e fechamento de fábricas.

Trump assinou nesta quarta-feira (25) um decreto para iniciar a construção do muro para deter imigração ilegal, e disse que o México irá pagar pela muralha. O presidente mexicano foi à TV para afirmar, novamente, que seu governo não irá custear a construção da barreira.

Para concretizar a promessa, Trump pretende renegociar os termos do Nafta com o México, podendo sobretaxar produtos mexicanos nos EUA, e ameaçou reter as remessas financeiras de imigrantes mexicanos para seus familiares fora dos EUA.

O presidente americano defendeu a construção do muro, dizendo: "É hora de restabelecer os direitos civis do povo americano de proteger seus empregos e sonhos." "A falta de segurança na fronteira é uma ameaça à nossa soberania."

Na Filadélfia, Trump voltou a dizer que os EUA deixaram a Parceria Tranpacífico (TPP) para investir em vários tratados bilaterais de comércio. "Nós vamos ter acordos individuais com países. E se o país participante não nos tratar de forma justa, nós mandamos um bilhete dizendo ou muda, ou encerramos o acordo em 30 dias."

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Saúde

Ainda não é possível confirmar que reforço vacinal neutraliza ômicron, diz OMS

Segundo a entidade, existe a expectativa de ter melhores evidências sobre a eficácia do reforço vacinal nas próximas semanas com o desenvolvimento de novas pesquisas

Política

Lula diz ver Brasil encalacrado e cobra aliados na trincheira de sua campanha em 2022

O petista disse que não poderá voltar ao Planalto para fazer menos do que fez em suas primeiras gestões (2003-2006 e 2007-2010)

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software