Mundo

Dezenas de combatentes do EI morrem em ataque dos EUA na Líbia

Segundo a fonte americana, o grupo armado havia sido identificado como alvo antes do ataque, que não deixou vítimas civis

Agência Brasil

Publicado em 19/01/2017 às 21:00

Comentar:

Compartilhe:

Um ataque aéreo americano contra dois campos do grupo extremista Estado Islâmico na Líbia deixou "várias dezenas" de combatentes mortos, informou nesta quinta-feira (19) um funcionário americano de defesa. As informações são da Rádio França Internacional.

Segundo a fonte americana, o grupo armado havia sido identificado como alvo antes do ataque, que não deixou vítimas civis. "Os combatentes foram vistos portando armas, usando roupa de combate e transportando morteiros", afirmou a fonte. Os campos atacados estão situados 45 km a sudoeste da cidade de Sirte, no norte da Líbia.

O ataque - lançado por bombardeiros furtivos de longo alcance B-2 (aeronave no formato de "asa voadora", não detectada por defesas antiaéreas) - foi realizado em cooperação com o governo de unidade nacional líbio e autorizado diretamente pelo presidente Barack Obama, afirmou a fonte, que não quis ser identificada.

Mergulhada no caos

O porta-voz do Pentágono, Peter Cook, disse que esses alvos incluíam combatentes que fugiram de Sirte, libertada no ano passado. "Eles representavam uma ameaça para a segurança na Líbia, para a região e para os interesses dos Estados Unidos", afirmou Cook em um comunicado, destacando que os bombardeios foram bem-sucedidos.

A Líbia está mergulhada no caos desde a queda do regime de Muamar Khadafi, em 2011, provocada por uma coalizão internacional. O governo de Unidade Nacional de Trípoli é apoiado pela ONU, por países ocidentais e algumas nações da África, mas não é aceito por autoridades do leste do país, lideradas pelo marechal Khalifa Haftar, que se aproximou recentemente da Rússia.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Santos

Baixada Santista recebe IV Semana Tereza de Benguela; veja as datas

Evento contará com uma programação diversificada, incluindo debates, palestras, mesas redondas, oficinas e atividades culturais

Diário Mais

Morar na Lua? Cientistas descobrem caverna que pode servir como base espacial

A caverna subterrânea tem até 45 metros de largura e 80 metros de profundidade

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter