Corte de fundos pelos EUA é cruel e irresponsável, dizem palestinos

O porta-voz do presidente palestino, Mahmoud Abbas, disse que a decisão é um "ataque ostensivo contra o povo palestino".

Comentar
Compartilhar
02 SET 2018Por Folhapress01h03

Autoridades palestinas condenaram neste sábado (1º) a decisão dos EUA de cortar praticamente todos os recursos destinados à UNRWA, a agência da ONU que ajuda os refugiados palestinos. O corte será de aproximadamente US$ 300 milhões (R$ 1,2 bilhão).

Nota oficial do Departamento de Estado americano diz que a operação da UNRWA, que atende mais de 5 milhões de pessoas em Gaza, na Cisjordânia, na Síria, na Jordânia e no Líbano, é "irremediavelmente fracassada".

O porta-voz do presidente palestino, Mahmoud Abbas, disse que a decisão é um "ataque ostensivo contra o povo palestino".

Hanan Ashwrawi, um alto funcionário palestino, disse que o gesto "é cruel e irresponsável".

Em Gaza, o refugiado Nashat Abu El-Oun, pai de oito, disse que "a situação já é ruim e ficará pior. As pessoas não conseguem se sustentar e se forem incapazes de obter seu ganha pão, vão começar a pensar em coisas ilegais".