Colômbia nega participação em suposto ataque contra Maduro

Um de seus porta-vozes disse que a acusação "não tem base, o presidente está dedicado ao batizado de sua neta Celeste e não a derrubar governos estrangeiros".

Comentar
Compartilhar
05 AGO 2018Por Folhapress22h26
O ditador venezuelano Nicolás Maduro.O ditador venezuelano Nicolás Maduro.Foto: Reprodução/Fotos Públicas

O governo colombiano soltou na manhã deste domingo (5), um comunicado oficial afirmando não ter relação com o suposto atentado de que teria sido vítima o ditador venezuelano, Nicolás Maduro, na tarde de sábado (4).

O texto diz: "o governo da Colômbia rejeita enfaticamente as acusações contra o presidente Juan Manuel Santos por parte do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro. Resultam absurdos e carecem de todo fundamento as acusações de que o mandatário colombiano seria o responsável pelo suposto ataque contra o presidente Maduro."

E acrescenta: "Já é costume que o mandatário venezuelano culpe permanentemente a Colômbia de qualquer tipo de situação. Exigimos respeito ao presidente Juan Manuel Santos e ao povo colombiano."

Já na noite de sábado, a assessoria de imprensa da presidência havia se pronunciado de maneira informal.

Um de seus porta-vozes disse que a acusação "não tem base, o presidente está dedicado ao batizado de sua neta Celeste e não a derrubar governos estrangeiros".

Santos deixa o cargo na próxima terça-feira, após oito anos de gestão, quando assume o oposicionista Iván Duque.