X
Mundo

Ciclone Debbie sobe para categoria 4 antes de tocar o solo na Austrália

A categoria 4, uma a menos que a máxima, implica ventos

Palmeiras se dobram pela força do vento que antecede a chegada do ciclone Debbie em Queensland, Austrália / Dan Peled/ EFE

As autoridades australianas elevaram hoje (27) para categoria 4 o ciclone Debbie e fizeram um aviso a mais de 25 mil pessoas na área de Mackay por conta de possíveis inundações, onde deve tocar terra nesta noite. As informações são da agência EFE.

A categoria 4, uma a menos que a máxima, implica ventos "muito destrutivos" com rajadas de 225 a 279 km/h, que podem levantar telhados, veículos e árvores, entre outros objetos, além de produzir cortes de luz.

O Escritório de Meteorolologia calcula que este ciclone, o mais potente dos últimos anos que passa pela Austrália, tocará terra por volta das 21h GMT (18h, em Brasília) de hoje com fortes ventos e copiosas precipitações capazes de causar inundações de até dois metros e meio.

"Estamos pedindo aos que puderem que deixem as zonas baixas, que não esperem até amanhã porque não será mais possível", indicou à imprensa o delegado Ian Stewart da polícia de Queensland.

O Escritório de Meteorologia afirmou que o ciclone será o mais poderoso a afetar a Austrália desde o furacão Yasi, em 2011, que gerou uma onda que causou vários danos no litoral. "Apaguem as luzes, o gás e a água, e desliguem os eletrodomésticos", disse a funcionária Katarina Carroll, do Serviço de Urgência e Bombeiros de Queensland, pela rede estatal ABC.

Carroll, como a polícia, advertiu à população nas áreas afetadas de que "as condições pioraram e em breve será muito tarde para que abandonem seus domicílios".

As autoridades emitiram um alerta a uma zona que vai desde a cidade de Cardwell à de Saint Lawrence e que inclui Mackay, Townsville, Bowen, Collinsville e as turísticas ilhas de Whitsunday.

Os centros educativos e creches foram fechados até novo aviso, enquanto as companhias aéreas Qantas, Jetstar e Virgin cancelaram vários voos a Townsville, Hamilton e Mackay.

Mais de mil trabalhadores dos serviços de urgência e membros das Forças Armadas australianas foram deslocados para a região para ajudar com os preparativos.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Santos

Projetos ambientais recebem investimento para fortalecer ações em Santos

Três diferentes ações de projetos ambientais receberam um importante reforço para fortalecer suas atuações em Santos

Política

Bolsonaro ironiza ato pró-democracia e ataca Lula e signatários de carta

O mandatário disse que a carta não servirá de "passaporte de bom moço" e criticou artistas que assinaram o manifesto

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software