Bolsonaro anuncia ajuda ao Líbano e convida Temer para chefiar missão ao país

Entre as medidas anunciadas, estão o envio de medicamentos e insumos básicos médicos em um avião da Força Aérea Brasileira

Comentar
Compartilhar
09 AGO 2020Por Estadão Conteúdo16h40
Foto: REUTERS/Mohamed Azakir/AB/EBC

O presidente Jair Bolsonaro anunciou neste domingo, 9, o envio de uma missão de ajuda humanitária e técnica ao Líbano, para ajudar na reconstrução do país após as explosões que destruíram a região portuária de Beirute. De acordo com o presidente, a equipe brasileira pode ser chefiada pelo ex-presidente Michel Temer, que é filho de libaneses, e foi convidado para assumir a função. A declaração foi feita durante uma conferência organizada pelo presidente da França, Emmanuel Macron.

Entre as medidas anunciadas, estão o envio de medicamentos e insumos básicos médicos em um avião da Força Aérea Brasileira e a destinação de quatro mil toneladas de arroz para atenuar os efeitos da perda de cereais. Bolsonaro também afirmou que negocia com o governo libanês o envio de uma equipe técnica para colaborar na perícia que investiga a explosão.

"Neste momento difícil, o Brasil não foge à sua responsabilidade", afirmou Bolsonaro durante a teleconferência. O presidente também voltou a manifestar condolências às famílias das vítimas e disse que uma união internacional é necessária para enfrentar as consequências da explosão.