X

MUNDO

Após pandemia barrar evento por anos, China volta a promover maior feira multissetorial

Empresários da Baixada Santista e de todo o Brasil correm para conseguir visto

Da Reportagem

Publicado em 08/03/2023 às 16:15

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Fila no Consulado da China: empresários tentam conseguir o visto chinês para uma das maiores feiras multissetoriais do mundo que acontece em abril / Canton Fair / Facebook

Dificuldade define bem o que estão passando os empresários e interessados em um visto chinês. Todos os dias, a fila é grande e tem gente amanhecendo na calçada do Consulado Chinês, responsável pela emissão do documento, que fica em São Paulo.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

A China suspendeu os vistos emitidos até 26 de março de 2020, fazendo com que todos tivessem que renovar. A demanda aumentou com a aproximação de uma das maiores feiras do país, a Canton Fair, mas não foi a procura que parece ter criado um problema: é que agora o visto é biométrico, o Consulado atende apenas na parte da manhã e o processo é mais demorado – são apenas dois funcionários para fazer tudo isso. Além disso, o preço da taxa consular subiu: de acordo com o site, passou de R$460,00 para R$760,00.

Antes da pandemia, quem chegava ao local, saia com o visto. Agora, não mais. A situação mudou: são 30 agendamentos por dia e mais 60 sem agendamento. Lincoln Fracari, diretor da China Link Trading, maior consultoria em importação do Brasil, só conseguiu renovar o próprio visto por ser bem informado e estar no ramo.

"Tem inúmeras histórias de pessoas que compraram passagens de avião em promoções e que não tem reembolso; agora não conseguem o visto e vão ficar no prejuízo. Eu fiz manobras com agendamento muito mais cedo porque preciso visitar a China em breve, mas faltou divulgar melhor a nova situação".

O diretor explica que muitos empresários interessados numa das maiores feiras do mundo vão perder a oportunidade por causa da burocracia e da falta de organização: “A China perde com isso, as fábricas menores que poderiam expandir os negócios ficam sem novos clientes. O Governo Chinês se beneficia com isso no que diz respeito aos impostos de importações, é claro. O empresário pode optar por serviços de consultoria, mas ele também quer olhar de perto os produtos que vai importar futuramente, mas nem todos vão conseguir”.

CHINA CONTINENTAL.
O turismo continua proibido, mas a emissão de visto de negócios, trabalho, estudo e visita familiar está permitida. Além do documento, é necessário que o solicitante vá ao Consulado para a biometria – antes, um consultor podia fazer o serviço. Também são necessárias cartas convite por parte da China e do Brasil. Para a emissão do visto de negócios, o país asiático solicita certificado e carta convite carimbada e assinada por parte da empresa chinesa e carta assinada e com CNPJ por parte da empresa brasileira explicando o motivo da viagem. Além disso, é necessário comprovante de vacinação via data SUS com QR CODE, cópia do passaporte e cópia do visto anterior, se houver. Lembrando que as regras acima só valem para a China Continental - no caso de Hong Kong e Macau, brasileiros tem permissão de 30 dias.

Depois de três anos sem emitir vistos, o Consulado Chinês reduziu a capacidade no fornecimento do documento. Marcos Silva que é proprietário da China Vistos Assessoria trabalhou cerca de 10 anos no consulado diz que “antigamente, eram emitidos 300 vistos por dia e que a demanda é mesmo grande nos meses que antecedem a Canton Fair. Muito provavelmente, só vai conseguir viajar quem conseguiu fazer agendamento. A situação aponta que a China está fazendo uma espécie de controle nestes meses que houve relaxamento da pandemia de coronavírus”.

CANTON FAIR.
Depois de três edições remotas, a Canton Fair volta a ser presencial. Também conhecida como Feira de Cantão, é a maior feita multissetorial do mundo e uma oportunidade única para encontrar fornecedores chineses na área do negócio que empreendedor atua. É um evento tão importante que o estrangeiro precisa de convite dos chineses e é a porta de entrada para quem quer cair de cabeça em importação, novos negócios e expansão. A Canton Fair, que está na 133ª edição, começa no dia 15 de abril no Complexo da Feira de Cantão de Guangzhou.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Polícia

Ladrão em bicicleta filma roubo e ainda debocha da vítima em Santos; VEJA VÍDEO

O caso aconteceu há poucos metros do 2° Distrito Policial de Santos. "É dos 'menor'. Já era", disse o criminoso

Cotidiano

Rodovias Anchieta e Imigrantes registram 14 km de lentidão nesta manhã

Fluxo de veículos é uma das principais causas

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter