Rodrigo Casa Branca assume trabalhos à frente da Prefeitura de Mongaguá

O prefeito conversou com trabalhadores da prefeitura e vistoriou as dependências do Paço Municipal, acompanhado por integrantes da Guarda Civil Municipal.

Comentar
Compartilhar
18 AGO 2018Por Da Reportagem18h06
Rodrigo Cardoso Biagioni, o Rodrigo Casa Branca (PSDB).Rodrigo Cardoso Biagioni, o Rodrigo Casa Branca (PSDB).Foto: Divulgação/Assessoria

Rodrigo Cardoso Biagioni, o Rodrigo Casa Branca (PSDB), assumiu as funções de Chefe do Executivo de Mongaguá na tarde deste sábado, 18 de agosto de 2018, por volta das 15 horas. Com a presença dos vereadores Ari, Prof. Alex, Carlão da Imobiliária, Carlos Cafema, Dr. Pedro, Luciano Lara, Léo e Tubarão, além de forte participação popular. 

O prefeito conversou com trabalhadores da prefeitura e vistoriou as dependências do Paço Municipal, acompanhado por integrantes da Guarda Civil Municipal.

De forma pacífica, o prefeito interino Marcio Melo Gomes entregou as chaves da prefeitura, logo após ser notificado sobre as decisões da Câmara de Vereadores, que culminaram na cassação de seu mandato e também de Artur Parada Prócida.

Primeiras ações de trabalho

Em reunião na tarde deste sábado, 18 de agosto, o prefeito Rodrigo Cardoso Biagioni (PSDB) definiu as primeiras 12 metas de trabalho para os próximos dias. Com a presença dos vereadores Ari, Prof. Alex, Carlão da Imobiliária, Carlos Cafema, Dr. Pedro, Luciano Lara, Léo e Tubarão, o Chefe do Executivo definiu as seguintes atividades:

1 – Revisão dos projetos em andamento para que os mesmos atendam a maioria da população, em especial nos bairros;

2 – Avaliar os recursos financeiros e humanos para que a prefeitura trabalhe para a população e a sociedade como um todo e que seja atendida com dignidade nos serviços públicos;

3 – Verificar a situação do projeto de implantação da Maternidade Municipal, onde o foco é colocar o serviço para funcionar e atender as famílias da cidade;

4 – Checar as condições de trabalho das equipes de servidores que desempenham ações de zeladoria em vias;

 

5 – Reativar o serviço de Ouvidoria, visando receber e atender as solicitações da população;

6 – Retomar o diálogo com os governos Estadual e Federal, visando ativar os projetos e a recepção de verbas;

7 – Tomar ciência da situação de pagamento de fornecedores e demais serviços que atendem a Administração Municipal, visando colocar em dia a situação financeira da prefeitura.

8 – Checar com o Governo do Estado o andamento das obras de interligação do Canal 3, na Vila Atlântica, que haviam sido divulgadas e iniciadas as tramitações para licitação;

9 – Verificar a situação estrutural de todas as unidades escolares, as condições de atendimento de alunos e dos trabalhadores;

10 – Checar a situação de estoques e serviços de todas as unidades de saúde, que desempenham importante trabalho de atendimento da população.

11 – Fazer o levantamento da atual situação do projeto de implantação do Ambulatório de Especialidades Médicas, Farmácia Pública 2 e Base Operacional da Guarda Municipal, todas em Agenor de Campos, já que estes projetos são essenciais para a reabertura da Maternidade Municipal e o atendimento da população;

12 – Colocar em andamento os projetos e ações para a recuperação das avenidas Monteiro Lobato, Marina e reurbanização da Orla.