X
Saúde

Mongaguá e Peruíbe impõe uso de máscaras em escolas para conter onda de Covid-19

Márcio Cabeça também recomendou o uso do acessório para estudantes com menos de três anos

DF deixa de exigir mascara em locais fechados / Raquel Portugal/Fiocruz

Mongaguá e Peruíbe retomaram a obrigatoriedade do uso de máscaras de proteção contra a covid-19 em ambientes fechados de escolas públicas e privadas. A medida passa a valer a partir desta quarta-feira (1). Anteriormente, Itanhaém já havia determinado a obrigatoriedade.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

Em uma transmissão ao vivo nas redes sociais, o prefeito de Mongaguá, Márcio Cabeça (Republicanos), anunciou a obrigatoriedade do uso do acessório em ambientes fechados, tanto para escolas públicas como particulares.

A medida só não se aplicará para alunos com Transtorno do Espectro Autista (TEA), com deficiência intelectual, sensorial, ou qualquer categoria de deficiência, ou condição de saúde que impeça o uso adequado do acessório. Nesses casos, é necessário declaração médica.

Márcio Cabeça também recomendou o uso de máscaras para estudantes com menos de três anos, em todos os ambientes fechados, sejam públicos ou privados.

Servidores de Peruíbe

Em Peruíbe, além das escolas públicas e particulares, a obrigatoriedade do acessório também se estende aos servidores municipais que estejam em prédios públicos. Inicialmente, a determinação do município valerá por um mês, até 30 de junho.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Mundo

Após tensão, Trump tenta lucro político e financeiro com operação do FBI

Donald Trump nunca saiu do cenário político dos EUA desde que deixou a Presidência

Esportes

Veja os valores de Soteldo no Santos; Corinthians tenta Michael e mais dois

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software