Justiça absolve Artur Prócida do crime de lavagem de dinheiro

Ele havia sido detido em flagrante em maio do ano passado após ser flagrado com R$ 5,3 milhões em casa

Comentar
Compartilhar
18 SET 2019Por Da Reportagem11h10
Foto: THIAGO BERNARDES/FRAMEPHOTO

O ex-prefeito de Mongaguá, Artur Parada Prócida, foi absolvido pela justiça do crime de lavagem de dinheiro. Ele havia sido detido em flagrante em maio do ano passado após ser flagrado com R$ 5,3 milhões em casa pela Polícia Federal e respondia desde setembro em liberdade.

De acordo com o advogado Eugênio Malavasi, o crime de lavagem de dinheiro pressupõe ações múltiplas de branquear recursos oriundos de um crime, o que não teria ocorrido. Em entrevista à TV Tribuna, afiliada da rede Globo na Região, o advogado destacou que parte do dinheiro encontrado foi herança do pai de Artur, já falecido, além de sobras de campanha. "Se o fato de geração da cassação foi esse, ele pode ser restituído ao cargo se ele assim desejar e a justiça assim estabelecer", destaca.

O ex-prefeito segue sendo investigado no âmbito da Operação Prato Feito, que apura o desvio de verbas da União destinadas à educação por gestores públicos. Prócida foi indiciado na semana passada pela Polícia Federal por fraude na licitação da merenda, uniforme e material escolar.

Colunas

Contraponto