São Sebastião flexibiliza abertura de bares e restaurantes

Governo diz que municípios paulistas devem respeitar a determinação estadual

Comentar
Compartilhar
16 JUN 2020Por Mara Cirino17h45
Restaurantes e bares sõ poderão funcionar das 11h às 15h e de segunda à sextaFoto: Divulgação/PMSS

A partir desta terça-feira (16) estabelecimentos como restaurantes, bares e similares poderão funcionar, em horário especial, em São Sebastião, no Litoral Norte paulista. O anúncio foi feito pelo prefeito Felipe Augusto em sua live, na noite de segunda-feira, falando do início imediato da terceira fase do Plano de Reabertura Gradual da Economia frente à pandemia do novo coronavírus (Covid-19). A medida vai contra determinação do governo do Estado que coloca toda a região na fase 2 (laranja) do Plano São Paulo.

Até então, esses estabelecimentos operavam apenas por meio de delivery. Com a mudança, passam a abrir suas portas, de segunda a sexta-feira, das 11h às 15h e devem respeitar limite de 30% da capacidade. Segundo a Prefeitura, as regras de atendimento envolvem medidas como manter mesas afastadas até dois metros e com máximo de quatro pessoas. O serviço de self-service, por sua vez, segue proibido, com oferta apenas de à la carte ou sistema de ‘pague e leve’.

Ao justificar a medida, o prefeito Felipe Augusto disse que 80% da economia do município é pautada no turismo e tem sofrido muito com as restrições, com a taxa de desemprego passando de 12% para 40%. “Temos bons números de enfrentamento ao Covid (19), 10% da população testada e lideramos o isolamento social por mais de 40 dias. A população está protegida, mas notamos um colapso econômico muito sério, perda de arrecadação e tomamos o cuidado de manter algumas restrições”, justifica Augusto. Entre elas, está a proibição de funcionamento à noite e nos finais de semana.

Em relação ao funcionamento de hotéis e pousadas, a ocupação passa para até 50% da capacidade, enquanto as lojas de departamentos podem realizar atendimento com 30% da capacidade, mesma liberada aos magazines.

Quanto às academias e estúdios de pilates que inicialmente seriam abertos, voltam ao atendimento individual com personal. O mesmo acontece para as escolas de natação. O turismo náutico retorna com o máximo de 50% da capacidade, respeitando um metro de distanciamento entre os assentos.

De acordo com a prefeitura, o Comitê de Estudo e Gestão de Reabertura da Economia de São Sebastião fará uma avaliação do número de casos ao final de uma semana e de acordo com os dados, pode ocorrer uma maior flexibilização ou mesmo um retrocesso das medidas anunciadas.

Ante as decisões da Prefeitura de São Sebastião, o governo do Estado emitiu uma nota onde reforça que os decretos e ações dos municípios precisam observar a classificação dada pelo Plano São Paulo, que foi baseada no panorama de evolução da doença e na capacidade de atendimento da saúde pública nas suas regiões.

“O Governo de São Paulo mantém diálogo permanente com prefeitos, setores produtivos e sociedade civil para planejar a retomada consciente das atividades econômicas após a pandemia do coronavírus. São Sebastião, assim como todos os 645 municípios paulistas, deve respeitar a determinação estadual, sob pena de serem barradas pela justiça, inclusive por iniciativa do Ministério Público”, conclui a nota.