Motoristas da Ecobus entram em greve em São Sebastião

Sindicato afirma que categoria está sem pagamento

Comentar
Compartilhar
11 AGO 2020Por Mara Cirino14h40
Motoristas estão em frente à empresa e aguardam pagamentoFoto: Divulgação

Os motoristas da empresa de ônibus Ecobus, concessionária do transporte coletivo de São Sebastião, entraram em greve nesta terça-feira. O motivo seria a falta de pagamento dos salários. O Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários Urbanos, Cargas e Anexos do Litoral Norte diz que a paralisação é por tempo indeterminado.

Segundo o presidente da entidade, Francisco Israel, os vencimentos estão constantemente atrasados. “Terminaram de pagar o salário de junho no dia 29 de julho. Ontem, (segunda) deveria ter sido pago o de julho e até agora nada. A frota não volta na totalidade enquanto não houver o repasse integral”, avisa.

Ainda conforme ele, a empresa teria justificado não ter dinheiro para fazer os pagamentos. Cerca de 40 motoristas estão de braços cruzados e fazem piquete da Ecobus.

Sem saber da greve, muitos moradores foram pegos de surpresa na manhã desta terça-feira quando foram em busca do transporte coletivo. Caso de Ana Maria Silva, 32 anos, que seguia para o Centro da cidade. “Fiquei mais de uma hora no ponto até saber da greve e consegui pegar um transporte alternativo”.

Nova licitação

Em nota oficial, a Prefeitura de São Sebastião afirmou que está com todos os repasses financeiros em dia com a empresa de transporte coletivo Ecobus e que “a greve dos motoristas de ônibus é de responsabilidade da empresa, que não está cumprindo com o pagamento de sua folha salarial”.

A prefeitura informou, ainda, que, com aval do Tribunal de Contas do Estado, já iniciou o processo para a substituição da empresa concessionária de transporte coletivo no município.

Susto na serra

Há tempos que usuários têm reclamado da situação dos ônibus da Ecobus. São veículos que não sobem o morro, pegam fogo na pista, tem pneus furados e a última ocorrência foi registrada ontem quando um ônibus que seguia pela serrinha Maresias/Boiçucanga, na Costa Sul, ficou sem freio.

O susto foi geral enquanto o motorista tentava desviar do meio fio e orava para não ter carro à sua frente. Ele contou que o freio acabou na descida e chegou a fazer uma curva a 59 km/h em um trecho sinuoso. “Na hora eu só rezava para Deus, que se não fosse a minha hora que ajudasse a controlar o veículo. Foi aí que consegui que ele reduzisse a velocidade e parasse quando acabou a serra”, relembra ele que preferiu não se identificar.

Em vídeo, passageiros relatam que o veículo parou no meio do bairro e que houve susto geral. Após o controle do veículo, o motorista relembra que “os passageiros vieram me agradecer, mas confesso que estou processando o susto só agora, em casa”.