VLI DESKTOP TOPO
SABESP AGOSTO MOB

Morro de São Sebastião é destruído após oito horas de fogo

Em dois dias foram registradas três ocorrências no município

Comentar
Compartilhar
13 JUL 2020Por Mara Cirino16h00
Círculo de fogo em morro localizado na área central da cidadeFoto: Mara Cirino/Gazeta de S.Paulo

Um incêndio registrado no final da tarde deste domingo (12) em um morro no bairro Morro do Abrigo/São Francisco, região central de São Sebastião, levou mais de oito horas para ser contido pelos bombeiros. Não houve feridos.

Este foi o segundo caso registrado em menos de 24 horas. O anterior foi na noite de sábado (11), no morro da Barreira, Sertão de Cambury, na Costa Sul. Devido à dificuldade de acesso ao local com viaturas, a própria comunidade ajudou no combate às chamas para evitar que chegassem às casas.
No caso da queimada no Morro do Abrigo, de acordo com os bombeiros foram oito profissionais que trabalharam das 17h até a 1h20, além de usarem três viaturas.

“No início não havia residências em risco, no entanto, posteriormente uma das frentes do fogo avançou para os bairros adjacentes - São Francisco e Pontal da Olaria e neste ponto já havia residências na direção de avanço do fogo”, contou o capitão Newton Kruguer, comandante do Corpo de Bombeiros do Litoral Norte.

Ainda segundo ele, cerca de 20 casas foram preservadas pelas ações de contenção, abafamento, combate com água e aceiros. A ação também contou com apoio da Defesa Civil.

Ainda não se sabe o que teria provocado o incêndio, mas o comandante alerta que nesta época o tempo está muito seco e todo cuidado é pouco. “Não podemos descartar nada até que seja feita a perícia, mas uma bituca de cigarro, uma limpeza de terreno com queima do mato, até mesmo o reflexo de sol em vidro pode dar início ao fogo”.

Em Cambury, o fogo atingiu uma área mais próxima dos moradores e a dificuldade maior foi acesso dos órgãos de segurança, com viaturas para chegar ao fogo da queimada. Nesta ocorrência, participaram quatro bombeiros e 10 agentes da Defesa Civil.

Policiais Ambientais do 3° Batalhão de Policiamento Ambiental estiveram no local para averiguar os danos ambientais causados pelo incêndio ocorrido na noite anterior.

 

Animal encontrado morto após queimada no Morro da Barreira, em Cambury (Foto: Divulgação/PM)

Aos policiais, moradores teriam dito que o incêndio teria acontecido em razão de fogos de artifício disparos na direção da mata. Entretanto, ninguém teria sustentado a versão.

Ainda conforme a Ambiental, a equipe visualizou uma grande área de vegetação nativa destruída pelo fogo, além de diversos animais silvestres mortos.

A polícia destaca que colocar fogo em mata é crime ambiental. “Além disso, é importante tomar cuidados de não dispensar materiais com potencial de combustão e não acender fogueiras ao acampar ou em trilhas, uma vez que a vegetação esta seca, assim como o clima, o que facilita a rápida propagação do fogo”, alertou o comandante Kruguer.

Denúncias

Em situação de emergência ou denúncias, a comunidade deve acionar os bombeiros pelo telefone 193 ou a Defesa Civil pelo 199. Os órgãos competentes lembram que nunca se deve tentar cruzar uma área de mata com fogo porque devido a ventos fortes as chamas podem se propagar muito rápido e causar a morte.

Para a Polícia Ambiental as denúncias podem ser feitas pelo telefone (12) 3886-2200.