Governo do SP educacao
Governo do SP educacao mob

Litoral norte de SP vive caos com queda de barreira em rodovia e ruas alagadas

O temporal também atingiu a vizinha Ilhabela. Os dois municípios suspenderam as aulas

Comentar
Compartilhar
21 FEV 2020Por Folhapress19h50
São Sebastião foi atingida na manhã desta sexta-feira (21) por fortes chuvas que duraram quatro horasFoto: Divulgação/PRF

A Defesa Civil de São Sebastião, no litoral norte de São Paulo, decretou estado de atenção após a cidade ser atingida na manhã desta sexta-feira (21) por fortes chuvas que duraram quatro horas e que provocaram alagamentos em casas e comércios da região central. O temporal também atingiu a vizinha Ilhabela. Os dois municípios suspenderam as aulas.

Seis trechos da rodovia Rio-Santos foram interditados em São Sebastião após a queda de árvores e barreiras. Um dos trechos, na altura da praia de Guaecá, na região sul da cidade, foi interditado pelo DER (Departamento de Estradas de Rodagem) às 10h25 e liberou a via às 15h30, após a retirada de terra e árvores. 

Houve congestionamento nos dois sentidos. Na Reserv du Moulin, bairro de classe média alta, um carro foi parar em um córrego após ser arrastado pela enxurrada.

As interdições refletiram no trânsito na cidade vizinha de Caraguatatuba, dificultando a chegada dos turistas ao litoral norte para o Carnaval. A rede hoteleira em São Sebastião tem 85% de ocupação. A rodovia dos Tamoios, principal ligação entre o planalto e a região, não registrou quedas de barreiras e o tráfego fluiu normalmente. São esperamos cerca de 300 mil carros na rodovia neste feriado.

No início da tarde, diversos moradores e comerciantes contabilizam os prejuízos. "Perdi todo o meu estoque que havia adquirido para o Carnaval. Agora não sabemos o que fazer", lamentava a comerciante Angélica de Souza Santos, que pretendia vender fantasias durante a folia.

A Prefeitura de São Sebastião decidiu cancelar a abertura do Carnaval nesta sexta-feira. A avenida da praia, ponto turístico e local onde ocorrem os desfiles, ficou totalmente alagada. A água atingiu restaurantes, bares, sorveteiras e lojas de artesanato e danificou parte da estrutura do evento. A continuidade da programação para o restante do período carnavalesco será avaliada.

A Defesa Civil informou que registrou 163 mms de chuva nas últimas 12 horas, volume que geralmente é registrado em um mês. Apesar da forte chuva, ninguém se feriu e não há registros de desabrigados ou de desalojados. 

Mesmo assim, a Prefeitura de São Sebastião disponibilizou algumas escolas municipais e estaduais para receber moradores que precisem sair de suas residências. Há previsão de mais chuvas até o fim do Carnaval.

A Prefeitura de Ilhabela informou que a cidade também registrou diversos pontos de alagamentos. Segundo a Defesa Civil do município, choveu 120 mm nas últimas 24h. Foram registrados, segundo o órgão, quatro deslizamentos (Morro do Morcego, Cantagalo, Morro da Cruz e Itaquanduba).

Uma residência no Morro dos Mineiros alagou e os moradores serão alocados em casa de parentes. Foram registradas duas quedas de muros, um no bairro da Barra Velha e outro do Perequê.  

Pela manhã, a Sabesp interrompeu o tratamento de água na estação de tratamento de água Pombo, na região sul de Ilhabela, e nas estações de Boiçucanga e Guaecá, na Costa Sul de São Sebastião, devido ao elevado nível de turbidez na captação de água bruta. Em Caraguatatuba e Ubatuba o abastecimento segue normalmente. 

A companhia afirmou que trabalha com todo o seu efetivo para a normalização dos sistemas de abastecimento, que operam com capacidade reduzida na distribuição de água.