Ilhabela comemora 215 anos e cobra apoio do Estado para feriadão

Ação é em função do grande movimento de turistas no último fim de semana

Comentar
Compartilhar
03 SET 2020Por Mara Cirino13h00
Arquipélago comemora hoje 215 anos de emancipaçãoFoto: Divulgação

O arquipélago de Ilhabela, no Litoral Norte paulista, comemora, nesta quinta-feira (3), 215 anos de emancipação político-administrativa. Diferentes de outros anos, o tradicional desfile cívico foi cancelado devido à pandemia do novo coronavírus. 

Agora, a maior preocupação é com o feriado prolongado de 7 de setembro, Dia da Independência, quando a previsão é de uma ‘invasão’ de turistas e veranistas na região. O tempo deve contribuir, pois a temperatura deve vaiar de 17 a 30 graus até segunda-feira (7).

Diante desse cenário, a Prefeitura de Ilhabela realizará uma força tarefa para manter ações de prevenção à Covid-19. Por isso, para ingressar no arquipélago será necessário o preenchimento de um termo de responsabilidade, informando a cidade de origem, tempo de permanência, local onde ficarão hospedados e, por fim, constatar entendimento das devidas normas estabelecidas pelos Decretos Municipais de enfrentamento e prevenção, bem como dos protocolos sanitários relacionados ao novo coronavírus.

A secretária de Turismo de Ilhabela, Bianca Colepicolo, reforça que a ação de sensibilização será feita já na balsa para conscientizar os visitantes sobre a obrigatoriedade do uso de máscara de proteção facial, não fazer festas e aglomeração e sobre as regras para passeios com grupos máximos de seis pessoas, agendados e com guias para não lotar as cachoeiras e trilhas.

“Estamos muito felizes em receber as pessoas, ver que há procura nos hotéis e comércios, mas ao mesmo tempo assustados com o comportamento e desrespeito de algumas pessoas em relação à Covid-19”, diz a secretária.

Ela acrescenta que Ilhabela está com 25% da população testada e 92% recuperadas. “Não queremos correr o risco de perder tudo por conta de mau comportamento”.

O município vai contar, ainda, com o apoio da Polícia Militar, que vai disponibilizar duas viaturas e quatro policiais. Já o departamento de fiscalização do município terá pontos de controle espalhados em todas as praias.

Segundo a Dersa, empresa responsável pela travessia São Sebastião/Ilhabela, os números atuais de passageiros estão equivalentes ao início do ano, antes da pandemia.