SABESP AGOSTO DESK TOPO
SABESP AGOSTO MOB

Ciclone bomba provoca estragos na Costa Sul de São Sebastião

Fortes ondas invadiram casas e ventos de mais de 85 km/h derrubaram árvores e destelharam escolas

Comentar
Compartilhar
01 JUL 2020Por Mara Cirino18h40
Coberturas de escolas foram destelhadas pela força do vendavalFoto: REPRODUÇÃO

O ciclone bomba que atingiu a região sudeste do País trouxe reflexos para a Costa Sul de São Sebastião, no Litoral Norte paulista. Fortes ondas invadiram casas e ventos de mais de 85 km/h derrubaram árvores e destelharam escolas. Não há registro de feridos.

O vendaval teve início no meio da noite de terça-feira (30/06). Moradores de Boraceia, na divisa com Bertioga, relatavam problemas de árvores caindo e mar avançando.

Em Boiçucanga, houve registro de quedas de árvores no km 158 da Serra de Boiçucanga na Rodovia Manoel Hyppolito do Rego (SP-55) interrompendo o tráfego nos dois sentidos.

Ainda no bairro, pescadores foram levados pela forte ressaca e arrastados para praia vizinha. Um deles chegou a fazer apelo nas redes sociais sobre dois amigos que estavam desaparecidos. Pouco depois avisou que haviam sido localizados. Um morador se impressiona com a força da água do mar que em entrou no rio Boiçucanga.

 

De acordo com a Defesa Civil de São Sebastião os ventos chegaram e cerca de 85 km/h e o destelhamento parcial da Unidade de Saúde da Família (USF) e danos na cobertura da quadra da Escola Municipal (EM) Vilma Aparecida de Almeida Ribas, em Boraceia.

Ainda conforme a Prefeitura, os fortes ventos também derrubaram parte da cobertura da quadra poliesportiva da Escola Municipal de Ensino Infantil (EMEI) Branca de Neve, em Juquehy.

Em Cambury, uma câmera de monitoramento de uma casa flagrou o momento exato que uma forte onda atingiu a casa, derrubando toda a cerca. Não houve feridos.

A limpeza e retirada de árvores foram feitas pelas equipes da Defesa Civil Municipal e a Secretaria de Serviços Públicos (SESEP).

De acordo com as Defesas Civis das outras cidades da região – Caraguatatuba, Ubatuba e Ilhabela – não houve registro de estragos com a passagem do vendaval.