Vereador de Itanhaém é cassado por compra de votos

Flávio Abbasi, do PSDB, já recorreu da decisão do TRE. Ele é acusado de ter fornecido transporte aos seus eleitores até os colégios de votação.

Comentar
Compartilhar
11 MAR 2018Por Da Reportagem11h20
Câmara Municipal de ItanhaémFoto: Divulgação/Câmara de Itanhaém

O vereador de Itanhaém, Flávio Abbasi (PSDB) teve seu mandato cassado pelo Tribunal Regional Eleitoral após denúncias de que ele forneceu transporte aos seus eleitores até os locais de votação. O juiz Jamil Chaim Alves decidiu que o vereador téra de arcar com uma multa de R$50 mil. Abbasi foi reeleito em 2016 com quase 1.700 votos e estava cumprindo seu 3º mandato.

A assessoria do vereador disse que, perante o juíz, a testemunha que o acusou da compra de votos recuou e negou tudo. Abbasi é o principal líder do PSDB na Câmara de Itanhaém e é o vereador mais popular dos bairros de Magalhães, Savoy, Nossa Sengora do Sion e Nova Itanhaém.

O presidente da Câmara dos Vereadores da cidade, Rodrigo Dias (SD), disse que ainda não foi notificado pela Justiça Eleitoral sobre a cassação.