Itanhaém

Protetoras promovem bazar para ajudar animais em Itanhaém

Objetivo é colaborar com tratamento e alimentação de animais doentes ou abandonados nas ruas

Nayara Martins

Publicado em 05/09/2022 às 08:00

Compartilhe:

Protetoras trabalham de forma voluntária no bazar, em Itanhaém / Nair Bueno/ DL

Colaborar para oferecer o tratamento aos animais doentes e abandonados nas ruas, além de fornecer alimentos aos protetores de lares temporários em Itanhaém. Esse é o objetivo do grupo “Bazar em prol dos animais de Itanhaém”. 

O grupo surgiu, segundo a protetora Ana Paula Gianini, há cerca de seis anos, no ano de 2016.   

“Eu e a protetora Claudia Dalla Torre começamos a ajudar a resgatar animais em 2016, por meio do Facebook, quando foram abandonados oito cachorros na estrada do Mambu e precisavam de um atendimento ou lar temporário. Tivemos a ideia de promover o bazar para arrecadar mais recursos e ajudar os animais”, explica Ana Paula.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

Os primeiros aconteceram na sede da OAB e também na sede do Rotary do município. “Diversas pessoas compareceram e prestigiaram, com isso, resolvemos ampliar e organizar o bazar num local fixo e permanente”, explica.

Ana Paula conta que o veterinário João Adalberto do Nascimento cedeu uma área na sua clínica veterinária para realizar o bazar onde está hoje. 

“A clínica presta uma grande ajuda, pois não cobra as consultas e nem as internações. O dinheiro arrecado é usado para fazer os resgates, comprar ração, pagar os lares temporários e o tratamento veterinário, como medicamentos, exames e castrações”, completa. 

No mês de julho foram realizados, com o dinheiro arrecadado, a compra de 19 sacos de ração, atendidos 11 lares temporários, 5 simpatic, 11 medicamentos, 2 eutanásias, 16 atendimentos veterinários (consultas), 3 atendimentos veterinários em domicílio, 12 taxidogs, 12 ajudas para protetoras (dinheiro, ração e medicamentos), 17 aplicações em clinicas veterinárias, 5 raios X, quitação de 2 cirurgias ortopédicas, 11 castrações e 1 vacina.

Segundo Ana Paula, hoje, o grupo conta com cerca de 12 protetoras de lares temporários no município 

O bazar acontece de duas formas – online e presencial. O bazar online acontece toda quarta-feira, das 14 às 17 horas. Já o que vendeu na quarta é entregue no bazar presencial, que acontece às quintas-feiras, das 14h às 17 horas, na clínica veterinária Belas Artes. 

Outro bazar é realizado no primeiro sábado de cada mês, das 10 às 14 horas, com os produtos que não foram vendidos, a preços bem mais baixos. A prestação de contas é realizada todo mês no grupo de vendas de WhatsApp “Patinhas Fashion Bazar”.  

“Já o que não vendemos doamos aos asilos, às protetoras ou aos projetos que atendem crianças na periferia da Cidade”, frisa Ana Paula. 

Elas também ajudam famílias mais carentes que têm animais e não tem o que comer em casa. “Não é possível gastarmos com os bichos e ver algumas famílias passando fome. Diante da situação, vamos no mercado e levamos uma compra a essas famílias”, frisa Claudia.  

O grupo participa ainda da página no Face “Animais Perdidos Itanhaém”, idealizada pela protetora Fabi Matos. O objetivo é divulgar fotos de animais perdidos ou abandonados no litoral sul. A página é seguida por mais de 20 mil pessoas.      

Colaboradores

As doações são feitas por diversos colaboradores da causa em prol dos animais. São doados objetos de decoração, de cozinha, artesanato, roupas, sapatos, bolsas, entre outros.     

Além de Ana Paula e Claudia, o bazar funciona com a participação das voluntárias Eunice Fávero, Maria José Fávero e Rosângela Comar. 

Quem quiser colaborar e fazer as doações de roupas ou outros objetos podem acessar a página do Facebook “Bazar em prol dos animais de Itanhaém” ou no Instagram -  @bazar_dos_animais_deitanhaem. 

Outros pontos de arrecadação são lojas do Boticário, na Beach Tênis, na farmácia Gaultéria ou com as protetoras. Ou ainda podem levar pessoalmente a doação na clínica veterinária Belas Artes, na Praça Kardec Rangel Veloso, 25, na Praia do Sonho, em Itanhaém.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Cotidiano

Eleitores idosos dobram e jovens caem 20% em Santos, no litoral de SP

O município também tem o menor percentual de menores de idade no eleitorado em toda a Baixada Santista

Cotidiano

Pior dor do mundo! Entenda mais sobre a Neuralgia do Trigêmeo

A doença provoca dores tão fortes que diversos pacientes pensam em eutanásia

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter