Programa Vida Longa beneficiará idosos com moradias gratuitas

Com investimentos de R$ 4,8 milhões, o programa tem caráter protetivo e será desenvolvido por meio da parceria entre Estado e Prefeitura

Comentar
Compartilhar
16 SET 2021Por Da Reportagem18h29
O equipamento comunitário de moradia gratuita é especialmente projetado em condomínios horizontaisO equipamento comunitário de moradia gratuita é especialmente projetado em condomínios horizontaisFoto: Divulgação/PMI

Itanhaém está entre os municípios contemplados em nova fase do programa estadual Vida Longa. A iniciativa foi publicada na edição de 14 de setembro do Diário Oficial do Estado.  A cidade ganhará um empreendimento com até 28 unidades habitacionais, projetadas para atender às necessidades de idosos com mais de 60 anos que vivem sozinhos em situação de vulnerabilidade social.

Com investimentos de R$ 4,8 milhões do Governo de SP, o programa tem caráter protetivo e será desenvolvido em parceria com as secretarias estaduais de Habitação e Desenvolvimento Social, a Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) e prefeitura municipal.

“A implantação do programa representa um avanço nas políticas públicas habitacionais, em especial, aos idosos que se encontram em situação de risco. Essa parceria com o Governo de SP vai levar dignidade, promover socialização e melhorar a qualidade de vida de quem mais precisa”, destacou o prefeito Tiago Cervantes.

Os imóveis são projetados segundo parâmetros de acessibilidade do Desenho Universal, que estabelecem um conceito arquitetônico adaptável para permitir facilidade no uso da moradia por qualquer indivíduo com dificuldade de locomoção, temporária ou permanente. O espaço será distribuído em cozinha, sala de estar e dormitório conjugado, banheiro e área de serviço.

Vários itens de segurança e acessibilidade estão presentes, tais como, barras de apoio, pias e louças sanitárias em altura adequada, portas e corredores mais largos, interruptores em quantidade e altura ideais, rampas e pisos antiderrapantes.

O equipamento comunitário de moradia gratuita é especialmente projetado em condomínios horizontais, com área de convivência e integração dotadas de mobiliário básico tanto para as unidades habitacionais como para as áreas comuns.

Pessoas com 60 anos ou mais, preferencialmente sós e com vínculos familiares fragilizados, são o público-alvo do programa. Os idosos devem ter renda de até dois salários mínimos, residir há pelo menos dois anos no município, além de terem autonomia para realizar tarefas diárias.

A Prefeitura de Itanhaém está definindo junto ao Estado a localização do empreendimento.