X
Itanhaém

Prefeito busca ajuda do Estado para garantir segurança após casos de violência na Cidade

Cervantes se reuniu com o secretário de Segurança Pública do Estado e também com autoridades municipais nesta segunda-feira

Cervantes discutiu as providências necessárias para conter a onda de criminalidade / Divulgação/PMI

O prefeito de Itanhaém, Tiago Cervantes, se reuniu na tarde desta segunda-feira (4) com o secretário de Estado da Segurança Pública, General Campos, em São Paulo. O chufe do Executivo procura soluções e ajuda para a segurança da Cidade. "Apresentei as demandas da cidade neste momento em que diversos episódios de violência têm abalado toda a população. Dentre as reivindicações, tratamos da reposição do efeito da PM, mais viaturas, operações frequentes do Batalhão de Ações Especiais de Polícia (BAEP); e integração dos sistemas de monitoramento por câmeras da Prefeitura e da Polícia Militar". 

Para o prefeito, a relação entre o Município e o Estado é essencial para enfrentar este momento. "Entendemos que a melhor opção para atenuar o problema é a manutenção de diálogo permanente entre Prefeitura e Governo do Estado, efetivando e consolidando as parcerias e convênios que são essenciais para garantir a segurança da nossa população".

Também nesta segunda-feira, Cervantes se reuniu com o delegado seccional assistente, Dr. Ângelo Mathias da Silva; o comandante do 29º Batalhão da Polícia Militar, Major Washington de Almeida Teixeira; o presidente da Câmara Municipal, Silvio Oliveira; e o secretário municipal de Trânsito e Segurança, Milton Campos. Em pauta, os recentes episódios de violência ocorridos na cidade.

Cervantes cobrou celeridade na elucidação do crime brutal do último final de semana e discutiu as providências necessárias para conter a onda de criminalidade que assola a Região Metropolitana da Baixada Santista.

Especificamente em Itanhaém, o prefeito e as autoridades policiais fizeram um balanço das ações integradas, bem como da participação da Prefeitura na infraestrutura das polícias Civil e Militar, onde a Administração Municipal arca com as despesas de locação dos prédios que abrigam as delegacias e os distritos policiais, entre outros subsídios.

A reunião tratou ainda sobre a doação da área na região da Cesp para ampliar o 29º Batalhão da Polícia Militar. Quanto à operação verão, Cervantes foi informado que o Estado disponibilizará 170 policiais militares que trabalharão na jornada 12×36 horas.

“Somente com a integração entre a Prefeitura e o Governo do Estado será possível oferecer a sensação de segurança à população fixa e sazonal”, destacou o prefeito.

 

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Praia Grande abre concursos públicos em duas áreas; salários chegam a R$ 7 mil

No total, são 77 vagas em diferentes cargos

TRÂNSITO

Obra: Prefeitura de São Vicente interdita ruas para solucionar problema de drenagem

Parte das ruas Martim Afonso e José Bonifácio está interditada por conta das intervenções

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software