População cobra reforma na ponte do Rio do Poço, em Itanhaém

Medida deve diminuir as enchentes no bairro Belas Artes. A prefeitura informa que deve iniciar as obras, após a entrega das aduelas, prevista para 15 de março

Comentar
Compartilhar
01 MAR 2021Por Nayara Martins09h00
No leito do Rio do Poço, no bairro Belas Artes, havia vários tipos de lixo, como garrafas pets, sacolas plásticas, entre outros detritosNo leito do Rio do Poço, no bairro Belas Artes, havia vários tipos de lixo, como garrafas pets, sacolas plásticas, entre outros detritosFoto: Nair Bueno / Diário do Litoral

Moradores e comerciantes cobram o início de obras de reforma na ponte do Rio do Poço, na rua dos Fundadores, no bairro Belas Artes, em Itanhaém. É uma das medidas urgentes apontadas pela população que poderá diminuir as constantes enchentes provocadas pelas águas das chuvas no bairro.

A reportagem esteve no local nesta semana para verificar a situação da ponte e ouvir a população. Próximo à ponte já havia uma placa anunciando a obra - "Ampliação e transposição do Rio do Poço, com um investimento de R$ 692.440,90".

"No domingo (21), com as chuvas fortes nem carros ou motos podiam passar pela rua dos Fundadores, somente os ônibus circulavam. As águas do Rio do Poço transbordaram e gerou um enorme alagamento no local". A afirmação é do vendedor Ivan Alves, funcionário de um comércio na mesma rua.

Para ele essa é uma obra de urgência, já que na Rua dos Fundadores existem vários estabelecimentos comerciais que recebem e entregam mercadorias aos clientes. Além de ser uma importante via de acesso aos bairros Belas Artes, Cibratel e Praia do Sonho.

Outra reclamação é feita pelo vendedor Vitor Hugo, em uma loja de pet shop na rua. Segundo ele, é necessário não somente elevar a ponte, mas também trocar as tubulações das águas pluviais na via, para dar mais vazão às águas das chuvas.

"A população precisa colaborar e não jogar lixo no leito do rio, o que piora a situação das enchentes", alerta. No leito do rio do Poço havia bastante lixo, como garrafas pets, sacolas plásticas e outros, além de mato alto nas laterais do local.

ALERTA.
O vereador Rutinaldo Bastos (Podemos) também fez um alerta, na sessão da Câmara de segunda-feira (22), sobre as chuvas intensas que causaram alagamentos nas áreas de interligação dos bairros Praia do Sonho, Belas Artes, no trevo de entrada da Cidade no Jardim Laranjeiras e no Jardim Coronel.

"É um problema bastante antigo e que exige providências urgentes e imediatas. Tem que haver projetos por parte da Administração para adotar medidas de prevenção às enchentes no município".

Segundo o vereador, na sessão de hoje (1º), ele vai apresentar um requerimento ao Executivo para obter informações sobre se há um levantamento dos locais onde ocorrem os alagamentos, quais são os projetos e os custos para solucionar tais
problemas.

A obra de elevação da ponte do Rio do Poço, no Belas Artes, já havia sido anunciada pelo ex-prefeito de Itanhaém Marco Aurélio Gomes (PSDB), em agosto de 2020. O objetivo seria para dar mais vazão às águas das chuvas e que o contrato já estava firmado.

OUTRO LADO.
A prefeitura de Itanhaém, por sua vez, confirma que fez um contrato com a firma TMK engenharia S/A, em 4 de maio de 2020, para as obras de aumento da vazão das pontes no Rio do Poço, na avenida Gonçalo Monteiro (Cibratel) e na rua dos Fundadores (Belas Artes).

A administração afirmou que os recursos para as referidas obras são um repasse de convênio com a Secretaria de Desenvolvimento Regional do Estado de São Paulo, no valor de R$ 692.440,90. Afirma ainda que as obras foram iniciadas pela ponte da Avenida Gonçalo Monteiro, no Cibratel, e que já foram
concluídas.

Sobre as obras da ponte na Rua dos Fundadores explica que ainda não foram iniciadas devido à temporada de verão e às obras da rede coletora de esgoto, feitas pela Sabesp, nas proximidades, mas que estão previstas a instalação de três linhas de aduelas de 2,5mx2,0m, aumentando a vazão da ponte. A prefeitura diz ainda que para o início das obras aguarda a entrega das aduelas, prevista para o dia 15 de março. O prazo para a conclusão é de quatro meses e com a execução das obras, a ponte será interditada, por algum tempo, inclusive para pedestres.