Itanhaém prepara alunos para Olimpíada de Língua Portuguesa

Pensando em proporcionar aos alunos uma maior bagagem cultural para a redação, a Secretaria de Educação, Cultura e Esportes reuniu professores dos 5º anos e de Língua Portuguesa para uma série de palestras sobre a história regional.

Comentar
Compartilhar
25 MAI 2019Por Da Reportagem08h03
O encontro, que reuniu diversos professores, teve como enfoque o desenvolvimento da Baixada Santista durante o colonialismo.Foto: DIVULGAÇÃO/PREFEITURA DE ITANHAÉM

'O lugar onde eu vivo' é o tema da 6ª Olimpíada de Língua Portuguesa. Pensando em proporcionar aos alunos uma maior bagagem cultural para a produção da redação, a Secretaria de Educação, Cultura e Esportes de Itanhaém reuniu professores dos 5º anos e de Língua Portuguesa da Rede Municipal de Ensino para uma série de palestras sobre a história regional, com enfoque no desenvolvimento da Baixada Santista durante o colonialismo. O encontro ocorreu na última quinta-feira na Biblioteca Municipal Poeta Paulo Bomfim, no Centro.

Com o intuito de reunir pesquisadores, escritores, moradores antigos e professores premiados em concursos para o compartilhamento de seus conhecimentos sobre a cultura caiçara e a história do Município, as deliberações ocorridas na Biblioteca Municipal foram uma grande oportunidade para fomentar o interesse pela história regional e incentivar os estudos nas áreas de literatura e história.

"É muito pertinente você trazer a história de vida dos alunos, contextualizando com a região em que eles vivem, pois dá um sentimento de pertencimento", disse Rafael da Silva e Silva, historiador e professor de história da Cidade de Praia Grande.

"Esse encontro congrega diversos historiadores, pesquisadores, escritores e até moradores da Cidade, tendo como perspectiva um resgate da cultura caiçara e repertoriar os nossos professores para que eles possam dividir com os alunos esse conhecimento", disse Chrystina Magalhães, assessora de Orientação Educacional de Língua Portuguesa do 6º ao 9º ano.

Com um maior repertório, os professores da Rede Municipal de Ensino estarão preparados para guiar os alunos para a participação da Olimpíada de Língua Portuguesa. Os gêneros textuais foram divididos de acordo com a faixa etária dos estudantes: 5º anos farão poemas; 6º e 7º anos, memórias literárias; e 8º e 9º anos, crônicas.

"A iniciativa da Olimpíada da Língua Portuguesa é fantástica, pois incentiva a escrita e o desenvolvimento dos alunos", comenta Maria Tereza Leal Diz, escritora e moradora da Cidade.

A iniciativa do Ministério da Educação e do Itaú Social integra as ações do Programa Escrevendo o Futuro. O tema 'O lugar onde eu vivo' tem como objetivo proporcionar aos alunos vínculos com a comunidade e aprofundar o conhecimento sobre a realidade local, contribuindo para o desenvolvimento da cidadania.

Colunas

Contraponto